Rio Branco, Acre,


Regressão de bandeira muda funcionamento de bares, academias e mais; entenda

A regra vale para lojas, lanchonetes, restaurantes, bares, academias, salão de beleza, etc

Com o aumento no número de novos casos de coronavírus, internações e mortes pela doença, as regiões do Baixo e Alto Acre regrediram para a faixa laranja.

Veja mais: Além do Alto Acre, Rio Branco e outros 10 municípios regridem para bandeira laranja

Com isso, os municípios terão novas restrições sobre o funcionamento e a ocupação de serviços e espaços. O que antes já estava aberto permanece, mas com uma quantidade inferior de público.

As cidades de Acrelândia, Bujari, Capixaba, Jordão, Manoel Urbano, Plácido de Castro, Porto Acre, Rio Branco, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira e Senador Guiomard, que estavam na bandeira amarela e regrediram para a laranja, estavam com os empreendimentos funcionando com 50% da capacidade. Com a mudança, o percentual cai para 30%.

Leia mais: Além do Alto Acre, Rio Branco e outros 10 municípios regridem para bandeira laranja

Brasiléia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri, que regrediram duas bandeiras em relação à classificação do nível de risco, saíram dos 80% também para 30%.

A regra vale para lojas, lanchonetes, restaurantes, bares, academias, salão de beleza, cinema, teatro, etc.

O período analisado para a atual classificação foi de 22 de novembro a 5 de dezembro. Esta foi a 13ª divulgação da classificação do nível de risco desde a criação do Pacto Acre sem Covid, no dia 22 de junho.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up