23 C
Rio Branco
21 abril, 2021 6:52 am

Com mais de 100 mil doses em estoque, AC é estado que menos vacinou contra covid-19

O estado acreano já recebeu 163.540 doses, incluindo a Coronavac e a AstraZeneca

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Os dados atualizados pelo consórcio nacional de veículos de imprensa, neste domingo (4), mostram que o Acre é o Estado do Brasil que menos vacina contra o coronavírus.

Com apenas 5,56% da população imunizada com a primeira dose e 1,39% com a segunda, 62.125 pessoas foram vacinadas até o momento.

O Acre perde até para Rondônia, a unidade vizinha, que já tem 6,16% contemplados.

O Mato Grosso do Sul é o Estado que mais vacinou até agora, com cobertura de 12,3% da população (444.179 imunizados).

O estado acreano já recebeu 163.540 doses, incluindo a Coronavac (produzida pelo Instituto Butantã e a farmacêutica chinesa Cinovac) e a AstraZeneca, de Oxford. Levando em consideração o número recebido e a quantidade de vacinas aplicadas, o estoque de doses disponíveis chega a 101.415.

Procurado pela reportagem do ContilNet para comentar o assunto, Alysson Bestene, responsável pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), explicou que o executivo vem desempenhando o seu papel no processo de imunização, transferido aos municípios as doses enviadas pelo Governo Federal.

“Por mais que o Estado tenha feito todo o esforço necessário para imunizar o maior número de pessoas possível, temos essa posição no ranking. O governo tem desempenhado o seu papel, enviando as doses recebidas aos municípios, que são responsáveis pela aplicação e monitoramento”, salientou.

Quando questionado sobre qual seria o motivo de o Acre ser a unidade que menos imuniza, Bestene respondeu que o número baixo de doses recebidas até o momento pode ser a justificativa.

O responsável pela Sesacre argumentou ainda que a liberação dada pelo Ministério da Saúde das doses destinadas aos indígenas, não aplicadas por falta de procura, deve acelerar a imunização.

“A quantidade pequena de doses que temos recebido pode ser a justificativa, mas o Estado tem ajudado no fornecimento de seringas e equipes técnicas”, informou.

“A liberação de doses destinadas aos indígenas, que não foram aplicadas por falta de procura, vai ajudar muito. Os profissionais da Segurança serão beneficiados”, enfatizou.

Alysson garantiu que o governo deve enviar aos municípios, ainda nesta semana, novos refrigeradores específicos para a conservação das doses.

Imunização no Brasil

Em todas as unidades e no Distrito Federal, 19.474.826 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra Covid-19. O número representa 9,20% da população.

A segunda dose já foi aplicada em 5.389.211 pessoas (2,55%).