21.3 C
Rio Branco
23 junho, 2021 12:42 pm

Mais de R$ 24 bi estão “esquecidos” no PIS; veja se você tem direito de receber

Programa Integração Social e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, também conhecido como PIS/Pasep, pode começar a pagar R$ 24,5 bilhões que estão parado, aos trabalhadores brasileiros

POR DIÁRIO AO VIVO

Programa Integração Social e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, também conhecido como PIS/Pasep, pode começar a pagar R$ 24,5 bilhões que estão parado, aos trabalhadores brasileiros.

O dinheiro é de duas fontes diferentes: as contas do PIS/Pasep e os abonos salarial do PIS/Pasep.

Este dinheiro acumulado pode ser sacado até o ano de 2025 para os cotistas. Já para os abonos salarial, o prazo de encerramento é até o final deste mês de junho.

As cotas do PIS/Pasep já podem ser sacadas pelos trabalhadores que servirão suas empresas ou órgãos públicos entre 1971 até 1988.

Caso o cotista veio a falecer, os seus herdeiros tem direito de sacar o dinheiro na Caixa Econômica Federal.

Os abonos salariais são para aqueles trabalhadores com carteira assinada ou funcionário publico que prestaram seu serviço no ano passado, 2020. Para ter direito ao beneficio é bem diferente dos cotistas.

Para ter direito você deve receber em média até dois salários mínimos mensal. O valo do abono pode ser de até um salário mínimo e pode variar segundo o seu tempo contribuído no trabalho.

Quem pode ter dinheiro na cota do PIS/Pasep?

Durante o período de 1971 até 1988, as empresas e órgãos públicos depositavam uma quantia de dinheiro no fundo PIS/Pasep de cada um dos seus funcionários. Cada um desses funcionários era dono de uma parte no fundo.

Ou seja, os trabalhadores que prestaram serviços em uma empresa privada antes de 4 de outubro de 1988, tem um fundo no PIS.

E já aqueles trabalhadores que atuou como servidor público tem um fundo no Pasep.

Como saber se tenho direito?

Para os trabalhadores de empresa privada as maneiras são as seguintes:

1- No Aplicativo Caixa Trabalhador, disponível em qualquer plataforma.

2- No site da Caixa (www.caixa.gov.br/PIS);

3- Pelo telefone (0800 726 0207);

Já para os trabalhadores do servidor público, as maneiras são por meio do telefone de atendimento do Banco do Brasil:

4004-0001 (capitais e regiões), 0800 729 0001 (outras cidades) e 0800 729 0088 (deficientes auditivos).

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.