19.3 C
Rio Branco
22 julho, 2021 1:17 am

DJ Ivis fica calado em interrogatório sobre agressão contra ex-mulher, Pamella Holanda

POR EXTRA

Preso preventivamente por ter agredido a ex-mulher, Pamella Holanda, DJ Ivis ficou calado durante interrogatório. As informações são da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, dia 15.

— Ele foi preso ontem. No interrogatório não quis falar. É um direito constitucional concedido que lhe assiste. Nós expedimos a guia de corpo delito e ele foi encaminhado para Delegacia de Capturas — diz Tharsio Facó, titular da Delegacia Metropolitana do Eusébio (localizada na região metropolitana de Fortaleza).

DJ Ivis já estava monitorado pela polícia

O delegado explicou que desde o início das denúncias de Pamella Holanda, no dia 2 de julho, a Polícia já estava monitorando DJ Ivis, para que ele não fugisse. Afinal, a possibilidade era reconhecida, considerando que o forrozeiro tem recursos financeiros e o caso teria repercussão nacional. Por isso, foi preciso agir rápido assim que o pedido de prisão preventiva foi acatado pelo judiciário.

— Estávamos fazendo acompanhamento dele e de pessoas ligadas a ele, assim que o mandato foi expedido, demos cumprimento a ele da melhor forma, com o menor risco possível para ele próprio e pessoas que poderiam estar no lugar. Graças a Deus, tivemos êxito — diz Tharsio.

Caso gera dois inquéritos

As agressões de DJ Ivis serão analisadas em dois inquéritos policiais. As imagens divulgadas por Pamella Holanda no Instagram são de dezembro de 2020, o que requer outra análise. A prisão do forrozeiro foi motivada por denúncias feitas em 1º de julho de 2021.

— É importante destacar que aqueles fatos da imagem não são do dia 1º de julho, são anteriores. Então, são dois inquéritos, outra responsabilização, outro indiciamento e outro pedido de prisão, eventualmente. São fatos diferentes — diz o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, Sandro Caron.

Apesar disso, o conteúdo dos vídeos auxiliaram na argumentação da prisão preventiva de Ivis.

— É muito importante julgar os vídeos, poque a hipótese das agressões do dia 1, de que seria algo esporádica, caiu por terra. As agressões já tinham registros em dezembro. E Pamella diz que as agressões começaram muito antes do vídeo, ou seja, mostra que ele poderia reiterar — explica o delegado.

Entenda o caso

Ex-mulher de DJ Ivis, Pamella Holanda contou que começou a sofrer agressões do artista quando estava grávida. A arquiteta chegou a divulgar um vídeo em que era alvo de ataques.

Momento em que o DJ Ivis agride ex-mulher na presença da filha, de 9 meses
Momento em que o DJ Ivis agride ex-mulher na presença da filha, de 9 meses

”Aquele vídeo foi feitoem dezembro. Eu estava com Covid-19, mas, mesmo assim, a médica indicou que eu amamentasse a Mel (a filha bebê de Pamella com DJ Ivis). Ele não queria que eu amamentasse a menina por estar com Covid. Essa mulher no vídeo é minha mãe. Ela não esboça nenhuma reação porque ela também tinha medo dele. Eu nunca tinha chegado a dizer nada pra ela (sobre as agressões). Ela soube presenciando. Ele sempre muito impaciente, muito autoritário. Não podia ser contrariado. Ali, no vídeo, minha mãe pede: ‘por favor, isso vai acabar me matando’. Ela já tinha visto isso antes, mas tinha medo.”

Pamella acusou o ex-marido, DJ Ivis, de agressão
Pamella acusou o ex-marido, DJ Ivis, de agressão Foto: Reprodução/Instagram

O DJ Ivis, cujo nome é Iverson de Souza Araújo, não comentou o conteúdo dos vídeos, mas se manifestou em nota, dizendo:

“Infelizmente não temos vivido uma relação saudável há algum tempo e já faz uma semana que estamos separados de fato. Estamos tentando de todas as maneiras que tudo isso tenha uma solução. Temos uma filha que não precisa viver no meio de conflitos. Desde a separação, semanalmente, envio um valor para as despesas, já deixei pago pediatra e vacinas da nossa filha.”

Pamella acusou Ivis de deixá-la com apenas R$ 12 na conta bancária e disse que chegou a pedir a ela que comprasse leite para a filha.

Mais tarde, em uma série de vídeos publicados no Instagram, o músico disse que provaria sua inocência.

“Sempre tentei fazer de tudo para que isso não chegasse ao extremo. E, como eu disse, tenho como provar tudo, nada vai justificar a reação que eu tive, mas não aguentava mais ameaças. Eu não vou ter raiva do que as pessoas estão falando de mim, porque eu não posso. As pessoas estão reagindo do que estão vendo, mas estão comentando as coisas que não sabem”.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.