22.3 C
Rio Branco
17 setembro 2021 4:53 am

Ativista LGBTQIA+ diz que fundamentalismo religioso é um grande desafio no combate ao preconceito no AC

O ContilNet entrevistou nesta semana o presidente do Conselho Estadual de Combate à Discriminação LGBT no Estado, Germano Marino

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 08/08/2021 17:03

Diante do cenário de aumento no número de crimes contra a população LGBTQIA+ no Acre, no período de um ano, a partir de uma pesquisa divulgada pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o ContilNet entrevistou nesta semana o presidente do Conselho Estadual de Combate à Discriminação LGBT no Estado, Germano Marino, para comentar o assunto.

Saiba mais: AC registra aumento no número de crimes contra LGBTQIA+ e diminuição em registros de racismo

O ativista explicou quais fatores estão relacionados a esse dado, as políticas públicas sobre diversidade e respeito às diferenças que devem ser reforçadas, principalmente na Educação, para combater os ataques à comunidade, além de outras questões.

Para Germano, o fundamentalismo religioso é um dos principais problemas enfrentados no Acre quando se trata da homotransfobia.

Confira a entrevista completa: 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.