41.7 C
Rio Branco
21 setembro 2021 12:28 pm

Barra de Access: conheça a técnica que está ganhando adeptos no Acre

No Brasil, a técnica começou a ser usada por volta de 2015

POR MARIA FERNANDA ARIVAL, PARA CONTILNET

Última atualização em 22/08/2021 17:33

A barra de access é um processo corporal de acesso à consciência com toques suaves em 32 pontos na cabeça, que armazenam a corrente eletromagnética da transmissão de impulsos nervosos responsáveis pela criação de padrões comportamentais e reações programadas. No Acre, a técnica começou a ser aplicada em 2019 e no Brasil, ela chegou em 2015.

“Possuímos milhares de registros de informações limitantes que nos impedem de viver através de escolhas criativas. Ao se aplicar, ativam as barras, ocorrendo a liberação destes registros, a partir daí passamos a perceber os padrões que usamos e dos problemas que passamos até então. Através desse procedimento passamos a ter mais espaço disponível para receber novas informações e criar algo completamente novo”, explica Ramayana Barros, uma das primeiras profissionais a aplicar a técnica no Acre.

Há diversos benefícios relatados por pessoas que se submeteram a sessões, tais como: diminuição dos níveis de estresse, alívio dos sintomas de transtornos como Síndrome do Pânico e Déficit de Atenção e melhora em casos de ansiedade e depressão, pois ao serem tocados pelo terapeuta praticante, inicia-se um processo de liberação de crenças limitantes e relaxamento da mente e corpo. As sessões tem duração de 1 hora, aproximadamente, e custam em média R$250,00, na rede privada.

“É uma limpeza energética, pois é uma intervenção quântica. Ela atua principalmente na qualidade de vida das pessoas, bem-estar, produtividade, auxiliando também em muitos casos na diminuição do uso medicamentoso. Os clientes podem não chegar ao uso medicamentoso em casos graves e até quem usa, pode chegar a parar com a medicação, com acompanhamento médico para o desmame”, explica Ramayana.

A técnica no Acre

Por volta de 2019, a técnica começou a surgir no Estado e o número de praticantes da Barra de Access aumentou quando a psicóloga e coordenadora assistencial do CAPS II Samaúma, Emelym Daniela, trouxe a ferramenta para o Serviço Único de Saúde (SUS) e com os resultados positivos, motivou-se a habilitar outros profissionais.

“Conheci por meio de uma facilitadora de Rondônia que veio dar o curso em Rio Branco em 2019. Fiz porque nós tínhamos inaugurado o CAPS II Samaúma no final de 2018 e eu como coordenação assistencial do serviço buscava terapias, intervenções, práticas terapêuticas inovadoras que pudessem melhorar a qualidade dos nossos atendimentos. Quando li a propagando do curso aquilo me expandiu muito, é como se meu corpo todo vibrasse”, conta Emelym.

No Acre, a técnica já foi usada para ajudar em transtornos psicológicos como depressão, esquizofrenia, transtorno obsessivo compulsivo (TOC), síndrome do pânico, transtornos do espectro autista, transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), síndrome de burnout, dentre outros.

De acordo com Emelym, depois de aproximadamente seis meses aplicando a técnica, fez um curso em São Paulo para habilitar-se e poder habilitar outras pessoas. “Sou a primeira facilitadora de Barra de Access no Acre, agora atendo em consultório com ferramentas de expansão de consciência além das Barras de Access, com resultados mais rápidos”, conta.

Para os profissionais interessados em habilitar-se para aplicar a técnica, basta entrar em contato com Emelym Daniela, pelo Instagram @emelymdaniela_oficial ou pelo @divittae.bemestar, além do WhatsApp da facilitadora, no número (68) 99243-1241.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.