24.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 11:17 pm

Casal é preso com 118 kg de maconha embaixo da cama e confessa que traz ilícito ‘diretamente do Paraguai’

Polícia fez a abordagem na madrugada desta segunda-feira (16) e percebeu eles "estavam muito nervosos". Além da droga, investigação também apreendeu uma espingarda na casa do casal em MS.

POR G1

Última atualização em 16/08/2021 14:52

Um casal, sendo um homem de 27 anos e uma mulher de 20 anos, foram presos na madrugada desta segunda-feira (16), no bairro Monte Castelo, em Campo Grande, por tráfico de drogas.

Segundo a polícia, uma terceira pessoa, de 22 anos, também estava no veículo em que eles foram abordados, na rua Castro Faria.

Os policiais foram ao local após receberem denúncia anônima. Houve a abordagem e, ainda conforme a investigação, eles “estavam muito nervosos”.

Na revista pessoal, nada de ilícito foi encontrado, porém, os policiais disseram que o cheiro de maconha era muito forte, então, abriram o porta-malas e localizaram duas caixas de papelão com quase 40 unidades de “bucha”, que seria a droga sem estar prensada.

Ao todo, conforme relatório da Delegacia Especializada em Repressão ao Narcotráfico (Denar), a maconha pesou 10,6 kg.

Os envolvidos então foram entrevistados separadamente. De início, o casal acusou o jovem de ser o dono da droga.

Já o suspeito falou que o casal é quem mora na região e ele os procurou porque sabia que teria grande quantidade de droga.

Na sequência, ele alegou que fez contato com o casal e então passou na casa deles, na rua Marreco, no Jardim Anache, onde pegou a quantidade de droga encomendada.

Da mesma forma, comentou que sabia que o casal havia acabado de receber uma grande quantidade de maconha.

Os policiais então foram até a casa do casal e lá acharam mais 19 caixas com 380 unidades de maconha pesando 118,8 kg.

O ilícito estava escondido embaixo da cama. Já no guarda-roupa a polícia achou uma espingarda.

Eles foram levados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro e devem responder por tráfico de drogas, associação para o tráfico e o casal ainda tem o agravante da posse irregular de arma de fogo.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.