37.6 C
Rio Branco
21 setembro 2021 4:06 pm

Duarte defende retorno de sessões presenciais na Aleac e denuncia ‘terceirização’ na Fundhacre

"Não aguento mais dar essa notícia aqui na Tribuna, que mais uma empresa de  carona vai ser premiada com 10 mil reais"

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 03/08/2021 17:18

Assim como a Câmara Municipal de Rio Branco, a Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), retornou os trabalhos legislativos nesta terça-feira (3), mas diferente dos vereadores que retomam de forma presencial após o recesso, os deputados continuam com as sessões online.

O deputado estadual Roberto Duarte (MDB) foi um dos primeiros a discursar no pequeno expediente, diretamente do seu gabinete móvel, estacionado no bairro Manoel Julião. O parlamentar criticou o fato de as sessões permanecerem online. Ele acredita que o retorno presencial é fundamental. “Teremos muitas pautas importantes para ser tratadas”, justificou.

Duarte disse que antes do início da sessão, esteve na manifestação de trabalhadores da Fundação Hospitalar do Acre  (Fundhacre) e saiu de lá com muitas reclamações e garantiu que estará lutando pela valorização dos profissionais.

Segundo ele, um contrato, que ele tratou como terceirização, com a empresa privada Bioplus Ltda, a qual irá assumir a gestão da Central de Material e Esterilização e do Centro Cirúrgico da Fundhacre, custou R$ 10 milhões ao ano. “Mas adivinhem de onde vem essa empresa? vem da república de Manaus. Não é mais nenhuma surpresa não é? estou sendo irônico aqui pois não aguento mais dar essa notícia aqui na Tribuna, que mais uma empresa de  carona vai ser premiada com 10 mil reais”, denunciou.

Em nota, o Governo explicou que a contratação de Empresa Especializada para atender as necessidades da Central e Material e Esterilização/CME e Centro Cirúrgico/CC da Fundhacre segue todos os processos de legalidade, conforme a Lei Federal n.º 8.666/93.

“Tal contratação tem como finalidade auxiliar a instituição a dar vazão às demandas reprimidas na unidade, sobretudo às cirurgias eletivas no estado do Acre, que tiveram uma redução drástica em 2020 e início de 2021. Assim, os procedimentos cirúrgicos reduzidos causados pela pandemia de Covid-19 prejudicou ainda mais o fluxo das demandas no Hospital”.

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.