28.3 C
Rio Branco
15 setembro 2021 1:43 am

Após 17 anos de busca por sua origem, homem consegue contato com a mãe biológica e faz rifa para reencontro

Cristiano Melo Monteiro conta que foi adotado com 15 dias de vida em MS e soube da história na infância. Anos depois, contou com a ajuda da namorada e uma prima para encontrar a mãe e irmãos biológicos.

POR G1

Última atualização em 02/09/2021 14:15

Ao relembrar o passado, o servidor público Cristiano Melo Monteiro, de 43 anos, disse que a mãe adotiva só esperou ele “entender um pouco as coisas” para contar a verdade.

Na infância, foi algo que não incomodou, porém, ao conversar com amigos, ele era sempre a pessoa que não sabia falar nada de suas origens. Foi aí, que a partir de 2004, ele começou as buscas e conseguiu contato com a mãe e irmãos há duas semanas.

“Eu fui adotado com 15 dias de vida e, depois que a minha mãe contou, não passava pela minha cabeça ir atrás desta questão biológica. Sempre pensei que mãe não é só aquela que gera, mas, sim aquela que nos prepara para a vida e foi isso que a minha mãe adotiva fez. Acho que até porque eu era diferente dos meus irmãos, só que isso nunca me deixou revoltado”, afirmou ao G1 Cristiano.

Com o passar do tempo, o servidor ressalta que foi amadurecendo e, ao buscar ajuda na religião, entendeu que precisava também perdoar a mãe biológica, já que ela poderia carregar o arrependimento de tê-lo doado para outra família.

“Em 2004, logo que fui aprovado no concurso público, também comecei a correr atrás para saber da minha origem, de onde eu vim, qual era a minha descendência. Na época, até consegui localizar o promotor que foi o intermediário da adoção, só que acabei deixando de lado. Depois, retomei e agora consegui falar com a minha mãe, uma irmã e outro irmão”, comentou o servidor.

Assim que desligou o telefone, ele disse que pensou em uma forma de arrecadar dinheiro para fazer a viagem e conhecê-la pessoalmente, assim como o restante da família. Segundo o servidor, uma rifa foi organizada para ajudar no reencontro.

“Fiquei tão feliz, até agora não estou acreditando. Estamos ansiosos por este reencontro, mas, sei que será na hora certa. Tive ajuda da minha namorada e de uma prima em São Paulo, fui buscando informações, informações, até que fiz uma vídeo chamada primeiro para minha irmã e depois a minha mãe. Ela me disse que a família também estava nessa busca e que minha mãe nunca deixou de pensar em mim”, finalizou Monteiro.

Servidor fez rifa para reencontrar a família biológica — Foto: Redes Sociais/Reprodução
Servidor fez rifa para reencontrar a família biológica — Foto: Redes Sociais/Reprodução

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.