26.3 C
Rio Branco
11 janeiro 2022 11:15 am

Após protagonismo e empolgação, CR7 pode deixar o United: entenda

Fundamental na 1ª fase da Champions, craque português pode deixar os Red Devils caso equipe não garanta vaga na próxima edição do torneio

POR METRÓPOLES

Última atualização em 11/01/2022 11:15

A cada tropeço do Manchester United, o boato de que Cristiano Ronaldo pode deixar a equipe inglesa ressurge na imprensa. Aos 36 anos de idade (completará 37 no dia 5 de fevereiro), o astro português já planeja suas últimas temporadas e um fator parece ser fundamental nesse gás final de sua carreira, a disputa da Champions League.

O último boato surgiu nesta segunda-feira (10/1), após o jornal Sport revelar que agente do atacante estaria cogitando, inclusive, negociar o português com o Barcelona. A equipe catalã foi rival de Cristiano por muitos anos, já que por boa parte da carreira, CR7 vestiu a camisa do Real Madrid.

Fator Champions

Esse item pode estar sendo crucial para a permanência ou não de CR7 junto dos Red Devils. Na Premier League, a equipe é apenas 7ª colocada na tabela com 31 pontos, 4 a menos que o Arsenal, que ocupa a 4ª colocação, ficando com a última vaga na competição europeia.

Caso o campeonato acabasse dessa forma, o United sequer jogaria a Liga Europa, competição que também não está no planejamento do português que, ao longo de sua carreira, sempre deixou claro sua obsessão em conquistar o título de Champions, além de ser o detentor dos principais recordes dentro da disputa.

Principal contratação do clube nesta janela de temporadas, o jogador que já era ídolo após sua primeira passagem com a conquista de uma orelhuda. No entanto, Robozão chegou nesta temporada e por mais de uma oportunidade garantiu a vitória da equipe com gols importantes.

E foi com seus gols que a equipe inglesa conseguiu a classificação para as oitavas de final. Dos 11 gols feitos pelo United ainda na fase de grupos, 6 foram marcador pelo camisa 7, sendo decisivo nas três vitórias conquistadas na primeira fase do torneio.

Por um bom tempo, os “milagres” desempenhados pelo jogador ajudaram a manter inclusive o técnico Ole Gunnar Solskjaer por algum tempo. O norueguês, no entanto, não resistiu no cargo após seguidas goleadas sofridas na Premier League. A última delas, contra o modesto Watford, foi crucial para sua demissão.

Desde que retornou ao Manchester United, Cristiano atuou em 21 partidas marcando 14 gols e 3 assistências.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.