26 de maio de 2024

Fevereiro Roxo: fisioterapeuta se torna referência no tratamento da fibromialgia

O mês de fevereiro é dedicado à cor roxa, no intuito de conscientizar as pessoas sobre a importância do reconhecimento e tratamento da fibromialgia – síndrome caracterizada por uma dor crônica que migra por vários pontos do corpo e se manifesta especialmente nos tendões e nas articulações, como bem definiu o médico Drauzio Varella.

Mesmo sendo uma patologia de complexo diagnóstico, ela está relacionada com o funcionamento do sistema nervoso central e o mecanismo de supressão da dor que atinge, em 90% dos casos, mulheres entre 35 e 50 anos, mas também pode ocorrer em crianças, adolescentes e idosos.

A dor da fibromialgia pode ser intensa e incapacitante, mas não provoca inflamações nem deformidades físicas. Entretanto, pode estar associada a outras doenças reumatológicas.

Existe uma série de discussões sobre como a doença é identificada, já que os exames disponíveis não atestam especificamente o quadro, mas descartam outras condições que podem provocar sintomas semelhantes. O fato é que alguns critérios como dores por mais de três meses em todo o corpo e presença de pontos dolorosos na musculatura são levados em consideração.

O tratamento indicado exige cuidados multidisciplinares. Entre eles, está o pilates, método executado por um profissional da fisioterapia, que consiste em um tipo de atividade física que busca o controle e fortalecimento dos músculos, além de conferir maior flexibilidade ao corpo.

No Acre, uma das referências no assunto é a fisioterapeuta Suzy Aragão, proprietária de um espaço que tem o seu nome na capital acreana, localizado na Rua N7, N:327, no Conjunto Tucumã II.

Foto: Cedida/Suzy Aragão.

Em entrevista ao ContilNet, Aragão falou sobre o diagnóstico, deu orientações sobre quais profissionais e métodos são importantes para o tratamento e mostrou de que forma trabalha com suas clientes que lidam com a doença no dia-a-dia.

“Muitas pessoas ao longo de suas vidas, principalmente mulheres, apresentam os sintomas da fibromialgia, podendo ser atribuída a características genéticas e hormonais como importantes fatores. Por ser uma doença de difícil diagnóstico, muitas delas, sofrem com o problema e não sabem o que fazer. Vale ressaltar a importância de procurar profissionais que possam ajudar no tratamento dessa síndrome, como reumatologista, psicólogo, nutricionista e fisioterapeuta”, apontou.

“Os exercícios de Pilates para fibromialgia são realizados de acordo com as necessidades de cada cliente, de acordo com a anamnese, alterações funcionais e posturais avaliadas no primeiro dia de atendimento. Diante disso, é traçado um programa de exercícios de forma que seja tolerado pelo paciente. O tratamento visa o alivio de dores, melhora do sono, da ansiedade, da depressão e fadiga. São alguns dos benefícios que irão ajudar a manter os músculos condicionados e saudáveis, diminuindo a intensidade da dor e, deste modo, facilitando na realização das atividades”, continuou.

“É muito importante a prática regular de pilates no quadro de fibromialgia, pois quando realizada, o organismo reage estimulando a liberação de endorfinas que atuam como efeito analgésico, proporcionando a sensação de bem estar ao praticante”, finalizou.

As dores melhoraram 90%

Uma das clientes de Suzy é a acreana Kátia Regina Veras, de 47 anos, que descobriu a doença em sua vida após uma orientação da profissional.

Kátia Regina Veras, 47 anos/Foto: Reprodução

“Quando iniciei o pilates, fui orientada pela Suzy a procurar um reumatologista. Estava sentindo muita dor e chegava até chorar. Minha autoestima estava muito abalada. Hoje, só com 3 meses de atividades, já percebo uma melhora significativa no meu organismo. As dores melhoraram 90%. Estou muito feliz por conseguir obter esse avanço”, destacou.

“A melhor coisa é viver sem dores”

Rossy Ramos, também diagnosticada há mais de um ano com fibromialgia pelo reumatologista, procurou o espaço para conseguir lidar com as dores. Além do diagnóstico, ela possui duas lesões na coluna e um encurtamento de joelho esquerdo.

Rossy Ramos descobriu a fibromialgia há pelo menos 1 ano/Foto: Reprodução

“Sentia dores no corpo inteiro e não dormia. Cheguei chorando à clínica por várias vezes. Os exercícios mudaram minha vida. Me sinto bem, tenho disposição e durmo bem. O pilates mudou minha vida e foi a melhor decisão que tomei. Cumpro rigorosamente os dias das aulas. A melhor coisa é viver sem dores”, afirmou.

Clínica Suzy Aragão

Interessados nos trabalhos desenvolvido pela Clínica Suzy Aragão podem entrar em contato pelo (68) 9931-0026 e/ou pelo instagram, no @pilatessuzyaragao.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost