21 de fevereiro de 2024

Prefeitura de Rio Branco considera greve da Educação abusiva e vai acionar a Justiça

Os servidores pedem a concessão de ticket alimentação e reajuste de 14,95%

Após deliberação com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), os servidores municipais de Rio Branco decidiram aderir à greve geral nesta quarta-feira (19).

O movimento que é composto por funcionários de escolas, coordenadores, mediadores, assistentes escolar, gestores, vigias e professores, reivindicam que o aumento de 14,95%, dado a professores do magistério, também seja estendido aos funcionários das escolas municipais.

Ao ContilNet, o secretário de Administração de Rio Branco, Jonathan Santiago, informou que a Prefeitura da capital deverá acionar a Justiça para tentar interromper a greve dos servidores.

“A Prefeitura vai ajuizar uma ação alegando a abusividade da greve. Uma vez que o município já concedeu ajuste em 2023 para essas categorias. Nós entendemos que ela [a greve] é inoportuna e reverte em caráter abusivo”, disse.

Jonathan Santiago, secretário de administração de Rio Branco. Foto: ContilNet

O secretário afirmou que a greve deve ser considerada abusiva, já que a Prefeitura vem honrando com todos os pagamentos e benefícios aos servidores da Educação.

“O município não está atrasando salário. Ao longo da gestão Bocalom já foram concedidos mais de 7% de reajuste. A política remuneratória ela é bem paga. Reduzimos a jornada de trabalho dos apoios, de 35h para 30h”, lembra o secretário.

Além disso, os servidores exigem também que a Prefeitura de Rio Branco pague um ticket alimentação no valor de R$ 200, pedido considerado fora de cogitação pela equipe administrativa. “O município já informou categoricamente que essa não é uma política do município”, enfatizou.

Jonathan concluiu dizendo que não apenas para servidores da Educação, mas em toda a administração pública do município, a gestão do prefeito Tião Bocalom vem implementando uma política de valorização do servidor público.

Em um vídeo de publicado nas redes sociais do Sinteac, a presidente Rosana Nascimento fez um chamamento para que todos os profissionais da Educação do município compareçam às 08h da quarta-feira (19), em frente à Prefeitura de Rio Branco, para oficializar a greve geral.

Rosana Nascimento durante ação que deliberou a greve, na última sexta-feira (14)/Reprodução

“Essa luta não é somente dos funcionários, mas também dos professores, dos gestores. É um momento de fazer um gesto, com os nossos colegas. Estejamos todos juntos”, disse.

PUBLICIDADE