21 de fevereiro de 2024

Porto Velho sedia oficinas de estudo nacional sobre setor cultural no Brasil; veja datas

As inscrições estão abertas. Nos dias 7 e 8 a formação será online, e no dia 09 acontecerá presencialmente em PVH

Porto Velho sediará as oficinas do “Panorama Setorial da Cultura Brasileira”, um estudo nacional que fornece um painel sobre o setor artístico no país. Em formato de oficina, a formação é gratuita. A atividade é voltada para todos os interessados nas discussões sobre a cadeia produtiva das artes.

Os cursos acontecem nos dias 07 e 08 no formato online; e no dia 09 presencial no Museu da Memória Rondoniense. Veja os horários no final do texto.

A atividade é voltada para todos os interessados nas discussões sobre a cadeia produtiva das artes/Foto: Ilustrativa

O projeto

O Panorama Setorial da Cultura Brasileira (PSCB) é um estudo amplo, nacional, em constante desenvolvimento, com a intenção de fornecer um painel sobre a cultura artística do país. Destinado à cadeia produtiva da cultura, fundamentou-se na percepção de que o setor cultural carece de informações e de material de referência para o planejamento de suas atividades.

É um projeto de abrangência nacional que em 2019 realizou oficinas em 12 cidades do país, e agora em 2023, tem o objetivo de atingir mais 12 cidades, dentre elas, Porto Velho, com o objetivo de promover espaços de formação e capacitação com informações de qualidade para os produtores e artistas e demais participantes da área ligada ao setor cultural e à gestão cultural.

Cronograma das atividades

Oficina 1

A cadeia produtiva da cultura e os resultados do estudo PSCB, com Gisele Jordão. Apresenta os principais dados da coleta nacional para o planejamento de ações culturais, seja no âmbito de produção artística, seja na dimensão de políticas culturais. Procura sensibilizar para a importância do planejamento estratégico no desenho de ações culturais, atualizado após a crise mundial de Covid-19. Público alvo: artistas, produtores, distribuidores, divulgadores, agentes viabilizadores, estudantes universitários de produção cultural, artes, comunicação, administração, fornecedores, imprensa, difusores digitais de cultura e interessados em geral.

Oficina 2

Oficina de Produção, com Cao Quintas. Procura favorecer o entendimento do planejamento e desenvolvimento de projetos culturais. Modelar projetos culturais e a adequação do produto cultural a editais públicos e privados. Público alvo: produtores de atividades culturais, gestores de bens e atividades culturais, estudantes universitários de produção cultural, artes, comunicação, administração e demais ciências humanas, artistas, fornecedores e interessados no tema.

Oficina 3

Distribuição e divulgação de atividades culturais, com Roberta Iahn e Cao Quintas. Planejar e executar a comunicação de projetos culturais. Entender como a difusão das artes constrói, junto com a produção e com o consumo, os sentidos da cultura. Dimensionar a importância dos processos de comunicação na construção da produção e consumo culturais. Conhecer os fluxos de influência nas artes e as redes de comunicação operantes com seus públicos. Público alvo: agentes atuantes na divulgação e distribuição de atividades culturais, imprensa, gestores de equipamentos culturais, gestores de redes digitais da cultura, difusores digitais de cultura, assessores de imprensa e interessados no tema.

Oficina 4

Captação de recursos e viabilização de projetos culturais, com Gisele Jordão. Conhecer as formas possíveis de viabilização de projetos culturais. Entender as práticas de investimento e atuação em cultura, os critérios que perpassam as decisões de investimento e patrocínio, além da avaliação dos resultados destes investimentos na percepção dos gestores e decisores de investimento em cultura. Público alvo: produtores, gestores e proponentes de projetos culturais, investidores da iniciativa privada e governo, gestores e decisores de investimentos em cultura.

PUBLICIDADE