26 de maio de 2024

Fugitivos acreanos viajaram de barco pesqueiro por 6 dias do Ceará até chegar no Pará

Rogério e Deibson saíram de Icapuí em direção a Ilha de Mosqueiro, em Belém, no dia 18 de março, e foram presos em Marabá nesta quinta-feira (4)

A prisão dos fugitivos acreanos Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça do presídio federal de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte chegou ao fim nesta quinta-feira (4). Os dois foram presos no Pará, após 50 dias de buscas. A informação é exclusiva da Globo News.

Os acreanos foram capturados/Foto: Reprodução

Os dois saíram de barco pesqueiro do Ceará, antes de serem recapturados no Pará, conforme a Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Ceará (Ficco/CE). Eles partiram no dia 18 de março em uma embarcação de Icapuí, a 202 km de Fortaleza, em direção a Ilha de Mosqueiro, em Belém, no Pará, segundo investigações da polícia. Icapuí fica a 72 km da Penitenciária Federal de Mossoró e a 62 km de Baraúna, onde foram montados cercos para a busca dos fugitivos.

SAIBA MAIS: Após 50 dias, acreanos fugitivos de Mossoró são presos no Pará

Segundo a polícia, a dupla chegou na capital no Pará em 24 de março e o trajeto foi realizado por via marítima, junto à região costeira. A recaptura ocorreu nesta tarde, em Marabá, numa ação conjunta da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Fugitivos de Mossoró/Foto: Reprodução

A dupla recebeu apoio logístico de integrantes de uma facção criminosa, e a recaptura deles ocorreu três dias depois da prisão de um homem de 25 anos, natural de Baraúna, suspeito de ajudar a dupla na região da Praia do Futuro. A polícia acredita que ele e outro suspeito, preso também em Fortaleza em 8 de março, fazem parte de uma rede de apoio do crime.

LEIA MAIS: Acreanos estavam a 1600 km de distância do local de fuga e voltarão ao presídio de Mossoró

A polícia informou também sobre uma mulher de 21 anos, investigada por suspeita de dar apoio aos dois foragidos, que foi presa em flagrante com 24,5 kg de droga e uma pistola no dia 21 de março, quando a Polícia Federal cumpriu nove mandados de busca e apreensão como parte da operação que tentava recapturar os fugitivos.

VEJA: Acreanos pretendiam fugir para o exterior e estavam com outras 4 pessoas e 3 carros, diz ministro

Após a prisão da suspeita, a polícia investiga se ela tinha objetivo de repassar armas aos foragidos. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Mossoró (RN), Quixeré e Aquiraz (CE). Outras seis prisões, cinco em cumprimento a mandados de prisão, além de uma prisão em flagrante, já haviam sido realizadas pela Polícia Federal. No total, 14 pessoas foram presas desde o início das buscas. Rogério e Deibson vão retornar à Penitenciária de Mossoró.

LEIA TAMBÉM: PF suspeita que fugitivos de Mossoró recapturados no Pará estavam tentando retornar ao Acre

A previsão de que os fugitivos estavam tentando retornar ao Acre, estado de origem de ambos, foi confirmada, na manhã desta quinta-feira (4), com a prisão dos dois fugitivos a bordo de um carro já acessando o território do Pará, na região amazônica. O estado faz fronteira com o Peru e com a Bolívia, o que facilitaria o acesso ao exterior.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost