25 de maio de 2024

Acadêmicos de medicina fundam a primeira liga de saúde indígena do estado do Acre; conheça

Por meio dos saberes tradicionais e acadêmicos, a ação levará assistência médica às populações indígenas

Com o objetivo de promover a integração entre conhecimento acadêmico e práticas de saúde voltadas para as comunidades indígenas, alunos do curso de medicina da faculdade ITPAC, em Cruzeiro do Sul, fundaram a primeira Liga Acadêmica de Saúde Indígena do estado do Acre.

A primeira ação levará atendimentos para a aldeia atendimentos para a aldeia Puyanawa, em Mâncio Lima/ Foto: Cedida

A iniciativa nasceu com o intuito não só de aprimorar o aprendizado dos futuros profissionais da saúde, mas também de fortalecer o atendimento e a assistência médica às populações indígenas, integrando saberes tradicionais e acadêmicos.

Com 24 membros, a liga tem como tutor o professor Gerson Coelho, que destacou a importância desta iniciativa pioneira nascida no Vale do Juruá.

A liga é formada por 24 membros/ Foto: Cedida

“Esse é um trabalho de promoção à saúde totalmente vinculado à faculdade de Medicina de Cruzeiro do Sul. Nosso intuito é levar até as comunidades indígenas ações de promoção à saúde e de prevenção. Como por exemplo, casos de hipertensão, diabetes, saúde da mulher e o alcoolismo. Vamos identificar esses casos e levar para o  nosso centro médico integrado. Além de trazer essa população para mais perto do acesso à saúde, nós vamos cada vez mais tornando nossos alunos em formação, médicos humanos”, ressaltou.

A primeira ação realizada pela Liga Acadêmica de Saúde Indígena do Vale do Juruá levará atendimentos para a aldeia Puyanawa, no município de Mâncio Lima.

A iniciativa nasceu com o intuito de levar assistência médica às populações indígenas/ Foto: Cedida

O presidente da liga, Igor Oliveira Fonteles, estudante do curso de medicina, falou sobre a importância da iniciativa, não só para a comunidade indígena, mas para os futuros médicos.

“Essa é uma forma que temos de nos aproximar mais da comunidade, de por em prática o que aprendemos durante nosso curso. É uma via de mão dupla, nos permitindo fazer nosso trabalho de uma maneira melhor, além de auxiliar essa população, que muitas vezes vive isolado”, destaca.

O acadêmico explicou, ainda, que a liga também tem objetivo de fazer atuar na área da pesquisa. “Fundamos essa liga com o intuito de fazer levantamento de dados e estudos científicos para ajudar a população indígena”, complementa.

Serão realizadas, ainda, ações estratificadas de indicadores sociais, epidemiológicos, fisiológicos antropológicos na comunidade Puyanawa, possibilitando a atuação junto a essa população em várias frentes.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost