26 de maio de 2024

Predador: homem é preso por estuprar, filmar e chantagear mulher

PCDF prendeu acusado em Uberlândia após os crimes. Antes de ser preso, ele enviou o vídeo com o estupro da vítima para a mãe dela

Um homem, acusado de enganar, estuprar, filmar o crime e chantagear uma mulher no Distrito Federal foi preso em Uberlândia (MG), após investigação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). Por meio da 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante), os policiais prenderam o acusado em 28 de março, na operação “Predador”.

Material cedido ao Metrópoles

A coluna Na Mira apurou que o acusado se chama Henrique Fortes (foto em destaque). Nas redes sociais, o suspeito postava diversas mensagens extremamente agressivas contra mulheres.

Veja:

Post - Metrópoles

Material cedido ao Metrópoles

Post - Metrópoles

Material cedido ao Metrópoles

O estupro pelo qual Henrique foi preso ocorreu em 13 de fevereiro, no Núcleo Bandeirante. Ele teria arquitetado um plano ardiloso para estuprar a vítima. Fazendo-se passar por empresário, em Brasília a negócios, conheceu a vítima em seu local de trabalho e a convidou para jantar. Quando foi buscá-la em casa, estava acompanhado de uma adolescente. A menor foi apresentada como uma funcionária.

Alegando a necessidade de deixar a suposta funcionária no hotel onde estavam hospedados, o Henrique persuadiu a vítima a acompanhá-lo. No hotel, conduziu a vítima até o quarto. Neste momento, agrediu a mulher e arrancou a roupa dela. Com uso de violência física, estuprou a mulher enquanto a adolescente testemunhou todo o ataque.

O acusado gravou o crime e passou a assediar a vítima diariamente, afim de impedir que ela registrasse qualquer denúncia. A mulher foi vítima de uma verdadeira tortura psicológica. Em 26 de fevereiro, Henrique entrou em contato com a mãe da mulher, alegando ser namorado dela. Poucos dias depois, lhe enviou o vídeo com estupro da filha. A Justiça autorizou a prisão preventiva do acusado.

Mensagens de ódio e alucinação

Nas redes sociais, Henrique postava mensagens destilando ódio contra mulheres em geral. “Mulheres entendam. Se você ficou com mais de 4 caras na sua vida e já passou dos 30 anos, você será infeliz para sempre. Mulheres que já se relacionaram com 5 homens ou mais, já se tornaram totalmente impuras”, afirmou.

Na sequência, foi mais agressivo. “Eu acho é graça dessas mulheres de hoje: 48% são mulheres macho e, por consequência, só vão conseguir arrumar homens fêmeas. 48% são impuras e não servem nem para uma conversa aleatória. 3% estão perdidas. E o restante PODE SER que tenham alguma chance de não serem corrompidas. Eu tenho é DÓ. No juízo final, 99% das mulheres do mundo serão Exterminadas”.

Em outras mensagens, postou frase aparentemente sem sentido. “É esse o prêmio? Para o GÊNIO? PRESO NA LÂMPADA HÁ 10 MILÊNIOS?”. Logo em seguida escreveu: “Eu já estou incrédulo. Vendo alienígenas”. E prosseguiu: “Tô cansado desse caralho!!!!! Cara, na moral? EU CURTO É SEXO!!!”.

Predador

A operação policial recebeu o nome de Predador em alusão ao comportamento do agressor que buscou pela vítima com a intenção de lhe causar danos, intimidar, manipular e explorar, com abusos físicos, sexuais e psicológicos.

Caso seja condenado, Henrique pode pegar até 20 anos de prisão. O caso reforça a importância de as mulheres denunciarem crimes sexuais, pois somente dessa maneira é possível efetivar a justiça, a responsabilização criminal, proteger as vítimas, prevenir futuras ocorrências e promover mudanças sociais. A PCDF recebe denúncias pelo telefone 197. Mas informações e canais no link.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost