14 de junho de 2024

Crédito de R$ 59 milhões para Prefeitura investir em asfalto é aprovado e gera debate na Câmara

O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores da Casa Legislativa

A Câmara de Rio Branco abriu uma discussão em torno do Projeto de Lei Complementar (PLC) que dispõe sobre a abertura de Crédito Adicional Suplementar por Superávit Financeiro de R$ 59 milhões, para a Prefeitura de Rio Branco. O valor será destinado ao pagamento das empresas que atuam no Programa Asfalta Rio Branco.

A votação que era para ter acontecido na última terça-feira (28), foi adiada para a sessão desta quarta-feira (29). O superávit é um valor economizado pela prefeitura ao longo do dos últimos anos. A Prefeitura previa inicialmente, um investimento de R$ 50 milhões, no entanto, resolveu adicionar mais R$ 9 milhões ao plano de investimentos.

Câmara Municipal de Rio Branco/Foto: Suene Almeida/ContilNet

O vereador Fábio Araújo, oposição ao prefeito Tião Bocalom, acusou a Prefeitura de iniciar o programa sem ter recursos suficientes. “Não sou contra o programa Asfalta Rio Branco, sou contra a politicagem, pois as empresas foram colocadas para trabalhar sem ter o dinheiro”, argumentou.

O líder da prefeitura, na Câmara, vereador João Marcos Luz, acusou Fábio de Fake News e falou sobre as burocracias na aprovação do crédito suplementar.

“Existe procedimentos administrativos que a prefeitura vem tocando e o projeto chegou aqui em tempo. Não foi votado ontem, infelizmente, mas está sendo votado hoje. Tem vereador aqui, da oposição, que mete o pau no Asfalta Rio Branco, inclusive chamando de maquiagem. Eu não acredito que as empresas estejam maquiando nossas ruas. Eu confio no trabalho de todas”, pontuou.

Aprovação do Crédito Suplementar

Durante discussão sobre o PLC, a vereadora Lene Petecão fez questão de enfatizar que o valor vai suprir a necessidade das empresas que estão operando no programa, e chamou de politicagem a demora na liberação do empréstimo de R$ 140 milhões que seria destinado ao Asfalta Rio Branco.

“Nós vereadores aprovados o empréstimo de R$ 140 milhões com muita tranquilidade, porque era para atender uma demanda da população. Não existe politicagem da base do prefeito, a politicagem está acontecendo é lá em Brasília. Esse dinheiro não chegou aqui. Até hoje o prefeito está viajando direto para Brasília para buscar esse recurso que é a Caixa Econômica que está travando”, ressaltou.

A vereadora Lene Petecão afirmou que o crédito suplementar será necessário para a sobrevivência das empresas na capital acreana, que com a chegada do verão terão muito trabalho pela frente.

“Nós vamos aprovar esse projeto, pois o município de Rio Branco precisa, e o munícipe, muito mais. Para as empresas é a sobrevivência. Não tem nenhuma empresa com os caixas abarrotados de dinheiro. Ou a gente passa os 50 milhões para continuar os trabalhos, ou então para tudo, com isso a nossa economia vai lá para baixo”, enfatizou a parlamentar.

O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores da Casa Legislativa. A votação foi acompanhado pelo presidente da Federação das Indústrias do Acre (FIEAC), o empresário José Adriano Ribeiro.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost