17 de junho de 2024

Machu Picchu muda regras de visitação a partir de junho; confira

Uma das alterações é relacionada ao tempo de tolerância para entrar em Machu Picchu, que aumentou para 45 minutos na alta temporada

O Ministério da Cultura do Peru alterou as regras de visitação a Machu Picchu, uma das sete maravilhas do mundo moderno e principal atrativo turístico do país. As mudanças são válidas de 1º de junho até 15 de outubro, e de 30 a 31 de dezembro de 2024.

O objetivo é atender a demanda da alta temporada e manter a conservação do patrimônio arqueológico. O novo protocolo altera o número de visitantes, os circuitos disponíveis e tempo de tolerância de atraso.

Machu Picchu adapta-se à alta demanda: Novo protocolo permite mais visitantes diários, mas mantém foco na conservação do patrimônio/Foto: Reprodução

Com as mudanças, o sítio arqueológico poderá receber mais visitantes diariamente por meio de três circuitos, com 10 opções de rotas, segundo o governo. A partir de junho, o número de turistas passará de 4.500 para 5.600 pessoas por dia. Os 1.100 ingressos extras já estão à venda.

Uma opção mais fácil de fazer o passeio é comprar os ingressos de agências autorizadas, que, muitas vezes, oferecem a excursão a Machu Picchu com guia, transporte e ingressos, com a vantagem de parcelamento, pagamento em real e sem cobrança de IOF.

Os visitantes que quiserem comprar o ingresso por conta, direto do site do governo, devem decidir o circuito e o horário da visita no momento da compra. A partir de 1º de junho, só estarão disponíveis os seguintes três circuitos:

  • 1 – Circuito Panorâmico (o mais popular)
  • 2 – Circuito de Llaqta / Machu Picchu Clássico
  • 3 – Circuito da Realeza

Com três circuitos e 10 rotas disponíveis, os visitantes têm mais opções para explorar a maravilha de Machu Picchu/Foto: Reprodução

Não se atrase!

Outra alteração prevista no novo protocolo é relacionada ao tempo de tolerância para entrar em Machu Picchu, que aumentou para 45 minutos na alta temporada.

“O horário de entrada em cada circuito está indicado no seu bilhete de entrada. Há uma tolerância de 30 minutos para entrar na Llaqta de Machupicchu na baixa temporada e 45 minutos na alta temporada. Após este período, o visitante não poderá entrar na llaqta de Machu Picchu, salvo por motivos de força maior ou caso fortuito devidamente comprovado”, diz o protocolo.

O tempo máximo permitido na atração também foi estabelecido pelas novas regras:

“O que a maioria [dos turistas] quer é ter uma foto da nossa cidadela, uma foto de cima da parte mais icônica. É por isso que este protocolo propõe uma visita reduzida para 2 horas e meia, no máximo 3 horas. Haverá percursos com novos caminhos, novas plataformas que evitem que o fluxo de pessoas deteriore de alguma forma o monumento”, destacou a ministra da Cultura do Peru, Leslie Urteaga.

Ingressos limitados

Com ingressos limitados e novas regras em vigor, garantir sua entrada com antecedência é essencial para evitar contratempos durante a visita/Foto: Reprodução

Do total de 5.600 ingressos disponíveis por dia, 1.000 continuarão sendo vendidos presencialmente em Machu Picchu. No entanto, a recomendação é evitar a bilheteria física, pois as fila é enorme e não há garantia de conseguir seu ingresso, já que a quantidade é limitada.

A recomendação é reservar sua entrada pelo menos dois meses antes da visita, comprando seu ingresso pela internet. Novidades podem ser divulgadas a qualquer momento nas redes sociais do governo do Peru.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost