Rio Branco, Acre,


Casos de dengue voltam a deixar Cruzeiro do Sul em alerta

No mesmo período do ano passado, a secretaria já contabilizava 500 casos semanais da doença

Em reunião realizada na tarde de quarta-feira (16), com a equipe da Secretaria Municipal de Saúde, novos dados relacionados à infestação do mosquito da dengue em Cruzeiro do Sul (AC), já atualizados, foram apresentados, e assustam.  No último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado neste mês, foi constatado um aumento na infestação de 2.0 para 3.0, significando que a cada 10 residências, o mosquito foi encontrado em três.

No mesmo período do ano passado, a secretaria já contabilizava 500 casos semanais da doença, e o índice de infestação chegava a 6.8, para cada dez residências.  Mesmo que atualmente o número esteja inferior ao mesmo período do ano passado, a secretaria considera o número alarmante. De acordo com a secretária municipal de saúde, Lucila Bruneta, a falta de limpeza nas caixas d’água está sendo apontada como principal proliferador das larvas do mosquito Aedes aegypti.

PUBLICIDADE

“Precisamos imediatamente reverter esse quadro de infestação. Os números de casos de dengue estão baixos, porém, o número de infestação está altíssimo. Nós, como secretaria, continuamos fazendo nosso trabalho da mesma forma”, enfatizou.

De acordo com a secretária, a população relaxou quando se refere à prevenção e aos  cuidados para combater o avanço da doença.

“A probabilidade de aumentar é imediata. A dengue é uma doença traiçoeira. Uma única pessoa infestada vai passar a transmitir dengue novamente. Eu quero lembrar às pessoas o que nós passamos no ano passado. Agora, estamos com índice baixo, fechamos a última semana com 13 casos, mas precisamos imediatamente combater o mosquito”, relatou.

A partir  de agora,  ações enérgicas devem ser tomadas para evitar que a cidade seja tomada por outra epidemia da doença.

“Não espere que secretaria de obras limpe seus quintais ou limpe suas caixas de água. Cada um é responsável por suas próprias ações. Já temos uma medida provisória que vai ser apresentada na segunda-feira ao Ministério Público, a qual fala que as pessoas ou repartições que não cuidarem de suas áreas serão notificadas e multadas”, disse.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up