11 coisas que você talvez não saiba sobre imigrantes, refugiados e imigrantes ilegais


Do Brasil aos EUA, refugiados e imigrantes ilegais deram contribuições essenciais aos países que os acolheram


1 – Ilegal e com nome falso

Quando era um bebê, Kal-El morava em uma cidade assolada por diversos problemas climáticos, onde também abundavam os antagonismos políticos, com facções travando lutas mortais. Devido aos perigos, seus pais decidiram enviá-lo sozinho para o exterior, já que — como em tantos casos de imigrantes — a família não tinha condições de partir inteira. Pouco depois, os pais morreram (segundo algumas versões, em meio à guerra civil, embora de acordo com outras informações, mortos pelo terremoto que destruiu sua terra natal).

Órfão, Kal-El trafegou milhares de quilômetros até chegar aos Estados Unidos, onde entrou de forma ilegal (sua terra natal sequer tinha relações diplomáticas com os americanos). Ali foi adotado ilegalmente por um casal de fazendeiros, que lhe deram um nome falso. O garoto ali cresceu, até que, já adulto, foi trabalhar como jornalista em um importante jornal da principal cidade do país no qual se instalou.

Soldados israelenses se posicionam com seus tanques de guerra. Ao fundo, a cidade de Belém, na Palestina Foto: Patrick Baz / AFP

Sempre com nome falso, sem jamais ter regularizado sua situação legal, além de trabalhar como jornalista, Kal-El também agia como parapolicial, isto é, de forma irregular, aplicando Justiça por mão própria.

Este imigrante ilegal, proveniente de Kryptonópolis, a segunda maior cidade do planeta Krypton (perto da capital, Kandor), foi criado com o nome falso de Clark Kent no vilarejo de Smallville. Na vida adulta, trabalhou em Metrópolis, estado de Nova York. Posteriormente, aproveitou seus poderes super-humanos para voar (sem brevê autorizado pela Aeronáutica) sobre as cidades da Terra enquanto buscava criminosos para detê-los. Para esses fins, adotou para si a alcunha de “Superman”.

Os criadores do personagem, um dos mais famosos da história dos quadrinhos, eram judeus e também filhos de imigrantes: Jerry Siegel (filho de lituanos) e Joe Shuster (este, um imigrante nascido no Canadá, filho de um imigrante holandês e uma ucraniana).

Continuar lendo a matéria

comentários

Outras Notícias

Veja Também