Rio Branco, Acre,


Sindicatos no AC propõem funcionamento de atividades não essenciais com até 30% de público

O governo decide nesta segunda-feira (22) se as regionais vão permanecer na fase vermelha ou vão progredir

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Acre (Abrasel/AC), o Aquiri Shopping, o Via Verde Shopping, as principais academias do Estado e o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino (Sinepe) lançaram uma nota nesta segunda-feira (22) pedindo algumas mudanças no decreto estadual que coloca todas as regionais na bandeira vermelha.

Os movimentos propõem que as atividades consideradas não essenciais na decisão do governo e que estão paralisadas voltem a funcionar com uma porcentagem mínima de público, respeitando as regras sanitárias e de distanciamento social.

As sugestões incluem o funcionamento de bares, restaurantes, escolas privadas e shoppings com a capacidade mínima de 30%. Academias devem funcionar, de acordo com o documento, com 20% do total de clientes.

O governo decide nesta segunda-feira (22) se as regionais vão permanecer na fase vermelha ou vão progredir.

CONFIRA O TEXTO: 

Nenhuma descrição de foto disponível.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up