27 C
Rio Branco
8 maio, 2021 3:42 pm

Morre marido de delegada que foi baleado por PF ao ser confundido com assaltante

POR G1 RO

O marido da delegada que foi baleado por um policial federal, ao ser confundido como assaltante, morreu em um hospital de Porto Velho na noite da última segunda-feira (29) A vítima, Rosinel Gonzaga de Araújo, estava internada desde 22 de fevereiro após ser atingida com sete tiros.

A morte de Rosinel Gonzaga foi informada à família na noite desta segunda-feira em Porto Velho. A vítima estava internada em um hospital particular.

A esposa dele, a delegada, utilizou uma rede social para informar a morte do marido aos amigos e familiares.

Post nas redes sociais informou sobre a morte do marido da delegada — Foto: Facebook/Reprodução

Post nas redes sociais informou sobre a morte do marido da delegada — Foto: Facebook/Reprodução

Evolução clínica

No dia 23 de fevereiro, quando Rosinel ainda estava internado no Hospital João Paulo II, o estado de saúde dele, informação obtida pela reportagem, era grave.

Isso porque ele chegou ao pronto-socorro com múltiplas perfurações por arma de fogo, lesão no rosto com fratura de mandíbula e fratura exposta de dedo e metatarso esquerdo e de dedo direito.

Ao G1, um membro da equipe médica do João Paulo II informou que Rosinel chegou de ser transferido ao Hospital de Base Ary Pinheiro em Porto Velho. Depois ele encaminhado para um hospital particular, onde na noite de ontem morreu.

Entenda o caso

Na madrugada de 22 de fevereiro, Rosinel Gonzaga de Araújo, o esposo da delegada, foi baleado por um policial federal, após ser confundido como um assaltante, na zona norte de Porto Velho.

Na ocasião, a delegada Leisaloma Carvalho, responsável pela investigação do crime, explicou que o polícia federal, que estava dentro de um carro, atirou quando o marido da delegada teria se aproximado do automóvel por pensar se tratar de um assalto.

“O PF teria chegado no local em um veículo e estacionado num ponto escuro, na frente da casa da delegada. O marido dela teria chegado em casa, após deixar um casal de amigos na casa deles, e achando a conduta daquele carro estranha, se aproximou do veículo”, contou a delegada Leisaloma.