23 C
Rio Branco
12 maio, 2021 7:06 am

Apenas 5 vereadores participam da apresentação do relatório dos 100 dias de Bocalom

Evento aconteceu na sede da Amac e contou com a presença do secretariado da atual gestão

POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

Apenas cinco dos 17 vereadores de Rio Branco atenderam ao chamado do prefeito Tião Bocalom (Progressistas) para a prestação de contas dos 100 primeiros dias de gestão. O evento aconteceu na tarde desta quinta-feira (22), na sede da Associação dos Municípios do Acre (Amac), e contou com a presença de todo o secretariado municipal.

Participaram os parlamentares Ismael Machado (PSDB), Rutênio Sá (Progressistas), Joaquim Florêncio (PDT), Samir Bestene (Progressistas) e Francisco Piaba (DEM).

Bocalom avaliou como “ótimo” o balanço dos primeiros três meses e destacou que o foco de seu trabalho é produção, emprego e dignidade.

Ele ressaltou que os dados positivos se deram apesar de a maior parte da equipe não ter experiência direta com gestão. “Ainda estão se azeitando e aprendendo. Precisamos de mais tempo para mostrar resultados ainda melhores”, disse.

A infraestrutura foi tratada como um dos destaques. Segundo o gestor, dos 122 bairros de Rio Branco, 102 foram atendidos com ações de tapa-buracos, remendos profundos, drenagem e pavimentação.

Trinta bairros já tiveram ações de limpeza concluídas e três ainda estão em fase de execução. Cerca de 170 praças e 40 vias estruturantes também foram limpas. Além disso, foram realizadas quase 60 intervenções em áreas verdes e 321 desobstruções em bocas de lobo.

Na saúde, Bocalom destacou as ações de combate à pandemia de coronavírus, entre elas o teleatendimento para 40 mil pacientes e a vacinação de mais de 37 mil rio-branquenses com a primeira dose dos imunizantes Coronavac e AstraZeneca.

O número de consultas médicas saltou de 37 mil no primeiro trimestre de 2020 para 44 mil no mesmo período deste ano. Já a quantidade de procedimentos médicos mais que dobrou em relação aos primeiros 100 dias de 2019, fechando o balanço atual em mais de 48 mil.

Apesar de ainda não ter havido aulas em virtude da pandemia, a prefeitura elencou algumas ações, como parcerias para regularização fundiária das escolas municipais, retomada do convênio com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) – no Programa Educação Conectada –, estudo de viabilidade em todas as unidades de ensino para adequação de espaço, entre outras.

Bocalom também destacou as ações da Defesa Civil na assistência às famílias atingidas pela cheia do Rio Acre e seus afluentes, como a criação de abrigos, monitoramentos diários do nível dos rios e dos riscos geológicos dos bairros alagados e ações culturais para os desabrigados.

Em relação ao saneamento, o prefeito deu início ao processo de reversão da gestão de distribuição de água do governo para o município, reforçando que após a mudança os problemas de abastecimento reduziram. Além disso, fez o levantamento de débitos anteriores a 2012.

Entre outras áreas avaliadas pelo prefeito está gestão e tecnologia, meio ambiente, cultura, agropecuária, assistência social, planejamento e diagnóstico dos recursos.