28 C
Rio Branco
6 maio, 2021 5:09 pm

Pastora, Simone traz à tona história envolvendo homens e faz revelação sobre Simaria

Em um papo com os seguidores do Instagram, nos Stories, a cantora contou que é dessa forma por causa da criação

POR RD1

Simone abriu o jogo em vídeo publicado em seu canal no YouTube e trouxe à tona uma história envolvendo sua juventude com a irmã, Simaria. Acostumada a falar tudo o que pensa, a esposa de Kaká Diniz entregou a parceira de dupla e contou que ela demorou para se tornar uma pessoa namoradeira.

“Simaria sempre foi uma pessoa recatada e tranquila. Hoje que ela gosta de mostrar os peitos. Ela não fazia nada, era comportadinha… não beijava, nao namorava”, relembrou. “Ela hoje parece toda cheia de graça, mas quando era mais nova, era recatada, viu?! Demorou foi muito pra marreta cair do cabo”, disparou, sem papas na língua.

Em outro momento da conversa, a coleguinha revelou que a irmã a salvou muitas vezes de beijar homens desprovidos de beleza. “Mesmo assim, ela era minha parceira nas paqueras lá da minha cidade. Simaria segurava a onda dela e a minha onda porque nunca me deixou beijar menino feio. Isso que é amor de irmã”, declarou.

Elogiada por muitos por seu comportamento “simples”, Simone revelou recentemente que, ao contrário do que muita gente pensa, ela faz serviços domésticos. Apesar de ter funcionários, a famosa contou que nem por isso deixar de colocar a mão na massa para cuidar de sua casa.

Em um papo com os seguidores do Instagram, nos Stories, a cantora contou que é dessa forma por causa da criação que ela e Simaria, sua irmã, tiveram quando pequenas. De família humilde, a famosa sempre foi acostumada a fazer tudo em casa. “Depois de fazer um monte de coisa aqui em casa, limpar um monte de coisa, amanhã seguiremos na faxina pesada. Se tem um negócio que eu gosto mesmo é de cuidar da minha casinha”, disse a coleguinha.

“Eu herdei isso da nossa mãe. A gente foi ensinada desde pequenininha a arrumar nossa caminha e lavar pratos”, prosseguiu. “Quando a gente morava com a nossa avó, tinha que fazer tudo: lavar prato, lavar roupa, limpar o piso, arrumar nosso quarto… pra gente era muito natural. Hoje eu agradeço por saber fazer”, contou em seguida.

“Graças a Deus, a vida hoje nos proporciona a ter uma equipe que nos ajuda. Mas na falta de alguém, a gente arregaça as mangas e faz. Ajudo as meninas que estão aqui em casa, e é maravilhoso. Adoro. De verdade, gosto de fazer as coisas do lar”, completou ela.