27.3 C
Rio Branco
20 outubro 2021 10:57 pm

Polícia apreende em MS 130 mil kg de solvente que renderiam 10 toneladas de ‘cocaína com alto grau de pureza’

Segundo a segurança pública, esta foi a maior apreensão de produto químico já feita no Brasil. Uma pessoa foi presa.

POR G1

Última atualização em 28/09/2021 16:41

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal apreenderam na tarde dessa segunda-feira (27), em Corumbá, a 417 quilômetros de Campo Grande, região de fronteira entre Brasil e Bolívia, 130 mil quilos de solvente usado na produção de cocaína. A quantidade tirada de circulação renderia ao menos 10 toneladas de ‘cocaína com alto grau de pureza’.

O acetato de tetila, que é um produto químico de comércio controlado no Brasil, estava distribuído em tambores de 200 litros que seriam transportados para a Bolívia em cinco caminhões. Os veículos foram apreendidos e um brasileiro foi preso.

Conforme a polícia, a carga apreendida está avaliada no mercado lícito em mais de R$ 1 milhão e seria seria repassada a traficantes de drogas por pelo menos o triplo desse valor.

Caminhões com barris cheios de acetato de tetila — Foto: PF/Divulgação
Caminhões com barris cheios de acetato de tetila — Foto: PF/Divulgação

Ainda de acordo com a polícia esta foi a maior apreensão de acetato de etila já realizada em território nacional, foram retirados do mercado ilícito mais de 130.000 quilos do solvente que atualmente é o mais utilizado no processo conhecido como “refino” da cocaína.

A apreensão foi resultado de trabalho de inteligência das duas instituições federais e é a maior de acetato de tetila já realizada no país. Para o Ministério da Justiça, a ocorrência “reforça o compromisso das instituições envolvidas com o combate aos desvios de precursores químicos nas fronteiras como forma eficaz de combater o tráfico internacional de drogas”.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.