23.3 C
Rio Branco
25 novembro 2021 6:48 am

Ao ContilNet, Petecão afirma que Rodrigo Pacheco no PSD pode mudar cenário das eleições no AC

POR TON LINDOSO, DO CONTILNET

Última atualização em 22/10/2021 16:39

A movimentação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, rumo ao PSD pode refletir nas composições para as próximas eleições – dentro e fora do Acre. A reportagem do ContilNet conversou, por telefone, com o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) para saber mais detalhes sobre o assunto.

SAIBA MAIS: Presidente do Senado anuncia saída do DEM para o PSD, partido do senador Petecão

À nossa reportagem, o senador se mostrou feliz com a nova filiação e afirma que está em reunião com o partido, nesta sexta-feira (22), para discutir alguns pormenores das Eleições 2022. “É um namoro que vem acontecendo há tempos. Estamos felizes com esse novo reforço”, comemora.

Questionado se, de alguma forma, os movimentos do partido podem alterar o jogo das eleições no Acre, Petecão afirma que ainda é cedo para falar à respeito do assunto mas, caso o partido decida em reunião sustentar uma candidatura à Presidência da República, a composição de sua chapa no Acre muda. É que ele fará dobradinha com o candidato à presidência apontado pelo partido e seu candidato – ou candidata – ao Senado, questão que ainda está a ser deliberada internamente.

“Para mim (sic), é uma beleza [risos]. Teremos, de fato, uma terceira via [se isso acontecer]. Aí não preciso apoiar nem Lula, nem Bolsonaro”, brinca.

Filiação acontece na próxima semana; PSD quer Pacheco disputando presidência da República

Pacheco compartilhou a mudança nas redes sociais. “Comunico que, nesta data, tomei a decisão de me filiar ao PSD, a convite de seu presidente, Gilberto Kassab. Agradeço aos filiados, colegas e amigos do Democratas de Minas Gerais e de todo o país o período de convivência partidária saudável e respeitosa”, publicou.

“Meus agradecimentos especiais ao presidente ACM Neto pela atenção a mim sempre dispensada e manifesto meus votos de sucesso ao recém-criado União Brasil, na pessoa de seu presidente, deputado Luciano Bivar”, acrescentou o presidente do Senado.

Pacheco não explicou o motivo da mudança. A imprensa especula que a fusão DEM e PSL possa ter sido levada em conta. O PSD disse, em nota, que Kassab defende o nome de Pacheco para disputar a Presidência da República em 2022.

Pacheco será filiado em ato no Memorial JK, em Brasília, na próxima quarta-feira (27). (Com G1)

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.