29.3 C
Rio Branco
29 junho 2022 12:09 pm

Glória Perez receberá indenização pelo assassinato da filha

Os assassinos Guilherme de Pádua e Paula Thomaz foram condenados a pagar 500 salários-mínimos, cada um, o que equivale a R$ 480 mil

POR METRÓPOLES

Última atualização em 26/01/2022 16:12

Após 30 anos do assassinato de Daniela Perez, a Justiça do Rio de Janeiro determinou que os assassinos Paula Thomaz e Guilherme de Pádua paguem uma indenização de R$ 480 mil, cada um, para Glória Perez, mãe da atriz. A ação foi protocolada em 2005 e decidida em 2017. A autora pedia o cumprimento de sentença por danos morais de uma vitória judicial que havia obtido contra os assassinos em 2002.

Segundo o site Notícias da TV, que teve acesso aos autos do processo, o desembargador que analisou a ação, Paulo Gustavo Horta, da 7ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, deu também ordem para execução de penhora do atual apartamento de Paula e de seu marido, Sérgio Rodrigues Peixoto.

Segundo o site Notícias da TV, que teve acesso aos autos do processo, o desembargador que analisou a ação, Paulo Gustavo Horta, da 7ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, deu também ordem para execução de penhora do atual apartamento de Paula e de seu marido, Sérgio Rodrigues Peixoto.

Em 1992, Guilherme de Pádua e Paula Thomaz mataram a atriz Daniela Perez com 18 tesouradas/ Reprodução
Daniella Perez e Guilherme de Pádua protagonizavam um romance na novela De Corpo e Alma/Divulgação
Daniella Perez e Guilherme de Pádua em De Corpo e Alma/Divulgação
O ator Guilherme de Pádua conversa com seu advogado no dia que foi condenado a 19 anos de prisão pelo assassinato de Daniella Perez, em 1997/ESTADÃO CONTEÚDO
O ator Guilherme de Pádua conversa com seu advogado no dia que foi condenado a 19 anos de prisão pelo assassinato de Daniella Perez, em 1997/RAIMUNDO VALENTIM/ESTADÃO CONTEÚDO
Guilherme de Pádua e Paula Thomaz já foram soltos pela Justiça/Instagram/Reprodução
Quando foi solto, Guilherme de Pádua virou pastor
Hoje ele é casado com Juliana Lacerda/Reprodução/Instagram
O casal apoia o presidente Jair Bolsonaro. Reprodução/Instagram
Após derrota, Paula ajuizou ação de autoinsolvência, com a alegação de que não possuía patrimônio para saldar a dívida. Gloria Perez recorreu, entrou com um novo processo e conseguiu, na 1ª Vara Empresarial do Rio dede Janeiro, no fim de 2021, uma decisão de execução da dívida.
A Justiça decidiu pela penhora de um apartamento no nome do atual companheiro de Paula Thomaz, Sérgio Rodrigues Peixoto, casado com Paula desde 2001. Por ter mais de 10 anos de casada com o seu atual cônjuge, Paula Thomaz tem direito a 50% dos seus bens. Isso inclui o apartamento onde vivem. Por isso, o judiciário considerou que o imóvel tem fundos suficientes para o pagamento de, pelo menos, 250 salários mínimos.
O casal recorreu da decisão em segunda instância e tenta impedir a perda do apartamento. Ainda não há previsão de julgamento do mérito. Guilherme de Pádua também tenta impedir a cobrança do valor, mas a defesa de Gloria estuda meios para que a decisão seja cumprida.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.090 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.