32.3 C
Rio Branco
4 julho 2022 3:56 pm

Acre 60 anos: do extrativismo primitivo para as oportunidades do século XXI

POR POR CLÉLIO CAMPOLINA DINIZ, PROFESSOR DA UFMG

Última atualização em 15/06/2022 10:59

O atraso histórico do estado do Acre, ancorado no extrativismo primário e no isolamento territorial, poderá ser superado pela conjugação de um conjunto de fatores, simultâneos e articulados. Destacam-se as novas oportunidades abertas com as mudanças tecnológicas e a janela de oportunidade trazidas pelo avanço e potencial da bioeconomia; da  localização privilegiada do estado, no extremo noroeste do Brasil, ponto mais próximo aos portos do Oceano Pacífico e aos países asiáticos; das mudanças na ordem global e ascensão dos países asiáticos, especialmente da China; do imperativo da integração sul-americana e do da retomada do pacto  Pan Amazônico..

O potencial de aproveitamento da biodiversidade com segurança ambiental abre a oportunidade e urgência de se retomar e enfatizar o pacto Pan Amazônico para a integração política e o planejamento do bioma amazônico. Do mesmo modo, coloca o estado do Acre em posição privilegiada, por sua localização geográfica no extremo noroeste do país, próximo ao Peru e aos portos do Oceano Pacífico.

Para o aproveitamento dessas oportunidades o estado deveria se preparar pelo menos para quatro grandes conjuntos de infraestrutura, que servirão de suporte e condicionante para o desenvolvimento econômico e social do estado, com destaque para: a) sistema multimodal de transportes, b) conexão digital; c) energia elétrica; d) educação e pesquisa. Todos eles articulados e enraizados na concepção de modernização com crescimento econômico, justiça social e responsabilidade ambiental.

Em linhas gerais e, de maneira sintética, o desenvolvimento e modernização dessas infraestruturas precisam considerar como prioritários:

  1. a) Ampliação e modernização da rede rodoviária articulando as redes federal, estadual e vicinal. Como é sabido, as rodovias cumprem o papel de integração interna do estado, ao restante do Brasil e aos países vizinhos. Para isto devem ser encaminhadas ações junto aos órgãos federais para a melhoria da rede existente e de sua manutenção, melhorando as condições de tráfego e evitando as interrupções nos períodos chuvosos.
  2. b) No caso da expansão da rede, especialmente dos trechos programados, devem ser consideradas, social e politicamente pactuadas e sustentada em estudos técnicos de natureza ambiental por onde devem passar as rodovias federais planejadas, a fim de se evitar danos ambientais e aos parques e reservas existentes; melhoria das redes rodoviárias estadual e vicinal, articuladas à rede federal, como suporte à acessibilidade das pessoas e dos serviços públicos básicos, à assistência técnica e ao escoamento da produção.

Embora existam limitações na navegação fluvial, entendemos que ela continua vital para o escoamento da produção, a mobilidade das pessoas, o acesso aos serviços sociais básicos, especialmente cidades e áreas isoladas. Isto reduziria o tempo e o custo do transporte de mercadorias, de pessoas e facilitaria o acesso aos serviços sociais.

De maneira conjugada e complementar, é fundamental a melhoria da infraestrutura de suporte ao transporte aéreo, especialmente dos aeroportos e outros serviços terrestres. Considerada a limitação de voos e o seu custo, orientar ações para o aumento da frequência dos mesmos e de redução dos custos.  Ampliar as rotas para outras cidades e reavaliar as alternativas de acesso aéreo às cidades isoladas ou da eventual combinação de rateio dos custos entre as operadoras privadas e o Estado, como ocorreu no passado.

Para a conexão internacional e a integração da América do Sul e do pacto Pan Amazônico, é fundamental a retomada dos estudos sobre a implantação da ferrovia transoceânica, condição para se aproveitar a janela aberta com os avanços tecnológicos e aproveitamento da biodiversidade sem destruí-la.

Como parte do conjunto de infraestruturas, considerada as transformações contemporâneas, a modernização da economia e da sociedade acreanas é imperativo a existência de um moderno sistema de conexão digital, com velocidade e segurança adequados.

Além da modernização e ampliação dos sistemas existentes, implantar, através de rádios repetidoras de sinal e torres a construção de acesso adequado às cidades e comunidades isoladas.

A crescente demanda de pessoal técnico na área de informática recomenda ações junto às Universidades e Institutos Tecnológicos de cursos de computação, superior, técnico e de especialização em informática.

Igualmente, como requisito e complemento ao pacote de infraestrutura, é fundamental acelerar a construção das redes de energia elétrica, interligadas ao sistema nacional. Adicionalmente, é fundamental, social e economicamente desejável a manutenção da vitoriosa iniciativa de energia solar às comunidades e população isolada, proporcionada pelos programas existentes.

Concluindo, o suporte a tudo isto deve ser a expansão do ensino, combinando educação básica, superior, pós-graduação e  pesquisa, requisitos fundamentais para a inserção no mundo moderno, para o aproveitamento das oportunidades e para a melhoria das condições de vida da população.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.121 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.