20.3 C
Rio Branco
27 junho 2022 1:01 am

Governo emite nota sobre sindicância para apurar mortes de crianças por SRAG no Acre

Em nota, Estado presta solidariedade e pesar às mães das crianças

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 21/06/2022 08:33

O Governo do Acre emitiu uma nota na manhã desta terça-feira (21) para prestar pesar para com as mães das crianças que morreram por Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) no Estado. Ao todo, 10 crianças foram a óbito nos últimos dois meses.

“Por reconhecer a dor das mães e por sempre buscar melhoras no Sistema Público de Saúde, o governo do Estado, por meio da Sesacre, tem tomado as devidas providências para evitar que fatalidades como essas venham a causar mais danos à sociedade acreana”, diz trecho do documento assinado pelo secretário de Estado da Casa Civil, Jonathan Xavier Donadoni, e pela secretária de Estado de Saúde, Paula Mariano.

A nota continua falando a respeito das ações feitas pelo Estado para diminuir as mortes e informa sobre a sindicância aberta para apurar as mortes, “e tomar as devidas providências administrativas referentes às crianças vítimas de Srag, que deverá estar concluído até o início do mês de julho”.

O Governo afirma que desde janeiro de 2019 iniciou uma série de ações de gestão na Rede de Atenção Pediátrica na capital e no interior, com capacitações para o manejo clínico de doenças prevalentes na infância e intensificação das orientações relacionadas as síndromes gripais, prevendo e prevenindo diante do atual cenário das infecções respiratórias agudas.

“Entre as medidas para solucionar a crise, o número de leitos em UTIs pediátricas, que já vem sendo ampliado desde 2019, em 2022 subiu em 81,15%, sendo que o Hospital da Criança, que passou a funcionar no Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into), passou de 61 para 90 leitos, e o Pronto-Socorro de Rio Branco subiu de 8 para 35. No Hospital da Criança, essas medidas incluem também reforço na assistência das enfermarias, com monitores multiparâmetros, berços, camas e mesas de cabeceiras, e o hospital passou a funcionar com dois postos, semi-intensivo e UTI pediátrica”, afirma nota.

Refirmando compromisso de cuidar dos acreanos, os gestores finalizam afirmando que “houve, ainda, a contratação de médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e fisioterapeutas, foi promovida a agilidade na realização de exames em áreas diversas, atenção a pessoas com deficiência, doenças crônicas, atendimento itinerante, cirurgias eletivas, assistência ambulatorial e hospitalar e atenção psicossocial, entre outras medidas”.

O governo do Estado reafirma seu compromisso de cuidar de pessoas, e sobretudo de permanecer na luta pela preservação da vida, garantindo, dessa forma, dignidade e cidadania para as famílias acreanas.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.087 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.