27.3 C
Rio Branco
7 agosto 2022 12:46 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Mulher é suspeita de convencer ex-marido a matar o chefe para se ‘apossar’ de R$ 60 mil

Crime ocorreu em maio, em Campo Grande. Durante execução, eletricista que passava pelo local foi morto por tiro disparado pelo suspeito

POR G1

A Policia Civil concluiu nesta segunda-feira (11) as investigações sobre a morte do dono de um lava-jato e de um eletricista, na avenida das Bandeiras, em Campo Grande, em maio deste ano. Uma funcionária do empresário, que tinha um relacionamento amoroso com ele, é suspeita de planejar o crime. O suspeito de ser o autor é o ex-marido dela. A outra vítima foi morta por engano, atingida por uma bala perdida disparada em meio a execução do empresário.

O delegado Rodolfo Daltro, do 5º DP, explicou que as investigações apontaram que Nayara da Silva, é suspeita de arquitetar o crime para se apropriar de uma grande quantidade de dinheiro, R$ 60 mil, que o “namorado”, Luiz da Conceição Tierre, de 36 anos, mantinha no local. O dinheiro era da venda de uma chácara e também de outra atividade da vítima, a agiotagem.

Segundo o delegado, Nayara usou supostas agressões e ameaças que estaria sofrendo do namorado e ainda o ciúme do ex-marido, Joe Magnum, para convencê-lo a praticar o crime. Veja o vídeo.

CLIQUE AQUI para ver o vídeo.

O crime

O crime ocorreu por volta das 6h30, do dia 27, em frente ao lava-jato da vítima, na avenida das Bandeiras, no Jardim Jockey Club, em Campo Grande. De acordo com a polícia, Joe chegou ao local a pé e atirou no empresário, que ferido, caiu, mas conseguiu se levantar e tentou fugir. Mesmo a distância, o suspeito continuou a disparar, até que Tierre caiu novamente e foi alcançado pelo agressor, que o atingiu na cabeça com vários tiros.

O eletricista Adriano Pereira, de 33 anos, que passava de moto pela rua, foi atingido por um dos tiros disparados por Joe. O suspeito fugiu logo depois. As vítimas morreram no local. Imagens das câmeras de segurança do lava-jato registraram o crime e mostraram quando Nayara saiu de dentro do estabelecimento com uma pistola. A arma era do empresário e não tinha registro.

As imagens possibilitaram que a polícia identificasse o suspeito. Ele foi preso em uma chácara, em Campo Grande. Confessou o crime e alegou que decidiu matar o empresário porque estava sendo ameaçado por ele.

Joe estava foragido desde o dia do crime, 27 de maio — Foto: Redes sociais
Joe estava foragido desde o dia do crime, 27 de maio — Foto: Redes sociais

Nayara chegou a negar que conhecia Joe, mas depois admitiu que ele era seu ex-marido e que, inclusive, teve uma filha com ele. A criança tem oito anos. Para a polícia, a mulher além de planejar a morte do namorado, ainda teria feito com que seu outro filho, um adolescente, fosse até o lava-jato um tempo depois do crime, para pegar uma pochete, onde estariam os R$ 60 mil e ainda a arma do empresário.

A mulher e seu filho negam. Mas o dinheiro não foi encontrado. Ela responde em liberdade as acusações. Seu ex-marido permanece preso.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.