19 de junho de 2024

Delegado nega acusações de deputada sobre ter recebido recursos ilegais e se manifesta

Henrique Maciel nega que tenha recebido R$ 200 mil de forma ilegal e acusa Michelle Melo de ações escusas e ameaça processá-la por calúnia

O nível dos ataques não pode jamais ser comparado ao que ocorre no momento no Oriente Médio entre o Exército de Israel e guerrilheiros do Hamas, mas a troca de acusações e a guerra de versões entre a deputada estadual Michelle Melo (PDT) e o diretor-geral de Polícia Civil do Acre, delegado Henrique Maciel Ferreira, nada fica à dever à quem está em situação belicosa.

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), a deputada acusou o delegado de vir recebendo vantagens salariais, como diárias e os chamados precatórios, de forma irregular, o que teria causado prejuízos ao erário estadual na ordem de R$ 200 mil. O delegado veio a público através de uma nota para desmentir a parlamentar.

Maciel acusou Michelle Melo de calúnia e está prometendo acioná-la judicialmente porque, segundo ele, nada há de ilegal nos recebimentos do recursos públicos aos quais ele faria jus em mais de 30 anos de serviço público, 25 deles dedicados à Polícia Civil. .

“Estou no serviço público há quase 30 anos (extinto banco do Estado – Banacre, Tribunal de Justiça e mais de 25 anos na Polícia Civil), e durante todo esse tempo o meu nome, sequer, foi citado em fatos dessa natureza”, disse o delegado. “A investigação provará que se trata de uma denúncia inverídica, absurda e acima de tudo caluniosa, pois não apresenta qualquer prova irrefutável relacionado a minha conduta”, acrescentou.

Ainda na nota, Henrique Maciel disse que, “por trás de tudo, existem interesses escusos, os quais mostraremos no momento oportuno. Por fim, acredito no sistema de justiça e desde já estou à disposição para quaisquer esclarecimentos”, afirmou.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost