19 de junho de 2024

Com poucos dados fornecidos, Acre registra aumento de casos de racismo e injúria racial

Em comparação aos 18 casos registrados nas delegacias acreanas, no ano anterior, neste ano, foram 22

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, promovido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, publicado em julho, o Acre obteve um aumento de 19% nos casos de injúria racial e 48% de crescimento no número de racismo. Contudo, os dados, apesar de norteadores, demonstram a falta de registro, já que, em comparação a outros estados, o Acre ficou de fora de gráficos importantes por essa subnotificação.

Como apontado pelo documento, muitos estados – o Acre, inclusive – tiveram que corrigir seus dados antes de enviar para o estudo, pois, critérios como “o que é racismo”, “qual a diferença entre racismo e injúria racial”, “se racismo é crime” são fatores que impossibilitam as instituições contatadas de efetivar os casos como crimes. Em comparação aos 18 casos registrados nas delegacias acreanas, no ano anterior, neste ano, foram 22.

O levantamento demonstra, como está presente na análise feita dos dados, que “estes não nos informam sobre as condições da discriminação e do ódio enfrentados por populações subalternizadas no país e nos levam a refletir sobre a precarização do atendimento às vítimas, das investigações das ocorrências, e da ausência de horizontes de transformações via políticas públicas”.

Na semana da consciência negra, é importante ter acesso a esses dados, mas principalmente, buscar que as autoridades transformem esse quadro, pois como direito fundamental, segurança pública não é responsabilidade exclusiva dos estados, pelo contrário, ela demanda coordenação, articulação e integração dos cidadãos e políticas públicas.

________

Matéria produzida sob supervisão do editor-chefe do site, Everton Damasceno.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost