12 de junho de 2024

Homem que invadiu escola e deu facada no pescoço da ex-esposa vai a júri popular, em Rio Branco

O presidiário Jairo da Silva Cordeiro, de 29 anos, está sendo julgado nesta quarta-feira (22), pelo Tribunal do Júri Poular da Comarca de Rio Branco, na Cidade da Justiça, pela tentativa de homicídio contra a auxiliar de serviços gerais Adriana do Nascimento, de 35 anos, sua ex-mulher, que foi ferida a faca. O crime ocorreu em setembro de 2022, dentro da Escola Neutel Maia, na Avenida Nações Unidas, bairro do Bosque, onde a mulher trabalhava.

SAIBA MAIS: URGENTE: homem invade escola no Acre e corta pescoço de ex-mulher

Cordeiro também seria funcionário da escola por outra empresa terceirizada, mas tinha sido desligado/Foto: Reprodução

Jairo da Silva Cordeiro invadiu o estabelecimento escolar e surpreendeu a mulher, de quem estava separado fazia alguns dias, quando ela trabalhava. La levou uma facada no pescoço enquanto limpava o corredor da escola.

Câmeras de segurança da escola flagraram o momento em que a funcionária limpa o corredor e duas pessoas passam por ela. Em seguida, o homem surge em meio aos alunos e, com a vítima de costas, ele se aproxima e desfere a facada. Após isso, ele aparece correndo com a faca na mão em direção à saída do colégio.

VEJA TAMBÉM: Professora relata terror vivido por alunos durante tentativa de homicídio em escola do Acre

A vítima foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para o Pronto-Socorro de Rio Branco e sobreviveu. Jairo da Silva Cordeiro foi preso em flagrante minutos depois de fugir correndo do local do crime. Na cintura, ele ainda carregava a faca suja de sangue da mulher que tentou matar.

A Polícia informou que, na hora do crime, o acusado estava sob efeito de entorpecentes. Familiares do acusado informaram na época que ele já responde por duas tentativas de homicídio e assalto a mão armada. Ele era monitorado por tornozeleira eletrônica, mas teria cortado o equipamento de monitoramento e estava sendo procurado pela Polícia Penal.

Cordeiro também seria funcionário da escola por outra empresa terceirizada, mas tinha sido desligado após ficar foragido. A sentença de seu julgamento devá ser divulgado até a tarde desta quarta-feira.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost