21 de fevereiro de 2024

MP instaura investigação para apurar morte de enfermeira durante perseguição policial

Órgão afirmou que apuração ocorre de modo independentemente da apuração anunciada pela Corregedoria da PMAC e PC/AC

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), por intermédio do promotor de Justiça Vanderlei Batista Cerqueira, plantonista na Regional do Baixo Acre neste fim de semana, instaurou, de ofício, um procedimento investigatório criminal para apurar possível crime de homicídio doloso praticado, em tese, por policiais militares no sábado, 2, em Capixaba (AC).

A morte da enfermeira Géssica Melo de Oliveira, de 32 anos, após ser baleada durante a perseguição policial empreendida por equipes da Polícia Militar e do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), na BR-317, entre os municípios de Senador Guiomard e Capixaba, ganhou coro por justiça nas redes sociais.

Enfermeira acreana foge de viatura, polícia inicia perseguição e ela morre baleada

Géssica tinha 32 anos/Foto: Reprodução

A investigação do MPAC ocorre independentemente da apuração anunciada pela Corregedoria da Polícia Militar do Acre e pela Polícia Civil. Nas diligências iniciais, o promotor de Justiça solicitou que sejam enviadas com urgência cópias do auto de prisão em flagrante, do inquérito policial e do boletim de ocorrência.

“Ao instaurar o procedimento investigatório criminal, que deve durar inicialmente 90 dias, o MPAC tem o objetivo de elucidar os fatos e apurar responsabilidades”, destacou.

Com informações da Agência do MPAC

PUBLICIDADE