11 de junho de 2024

20 melhores jogos de tiro no PS4 e PS5 que todo fã de FPS precisa baixar

Confira 20 dos melhores jogos de tiro do PlayStation 5 (PS5) e PlayStation 4 (PS4) que você precisa baixar escolhidos pela própria Sony

PlayStation 5 (PS5) e PlayStation 4 (PS4) têm diversas opções de jogos de tiro para fãs de FPS se divertirem nos consoles. Entre os principais nomes estão nomes como Resident Evil VillageAvatar Frontiers of Pandora e Far Cry 6, além de títulos multiplayer gratuitos, casos de Call of Duty: Warzone e Overwatch 2.

Call of Duty: Warzone 2.0 — Foto: Divulgação/Actvision

Veja, a seguir, 20 jogos de tiro disponíveis nos PS5 e PS4 que todo fã de FPS deveria baixar. Vale ressaltar que a seleção tem como base uma lista feita pela própria Sony.

O PlayStation 5 oferece alguns bons jogos de tiro, entre eles Deathloop que se destaca por seu gameplay criativo — Foto: Reprodução/PS Store
O PlayStation 5 oferece alguns bons jogos de tiro, entre eles Deathloop que se destaca por seu gameplay criativo — Foto: Reprodução/PS Store

1. Call of Duty: Warzone

O Battle Royale da franquia Call of Duty é uma das melhores opções do gênero para jogadores que querem testar suas habilidades contra até 120 competidores um mapa no qual a área segura gradativamente é reduzida. Jogadores são lançados em uma ilha sem equipamentos, sejam divididos em equipes de duplas, trios, quartetos ou até mesmo sozinhos, e precisam obter armas e dinheiro por meio de missões para tentar serem os últimos sobreviventes. O jogo é grátis e tem integração com Call of Duty: Modern Warfare 3, permitindo progredir com pontos de experiência em ambos os games e utilizar seus equipamentos conquistados entre eles.

Call of Duty: Warzone é um dos melhores Battle Royale disponível nas plataformas — Foto: Reprodução/PlayStation Blog
Call of Duty: Warzone é um dos melhores Battle Royale disponível nas plataformas — Foto: Reprodução/PlayStation Blog

Uma mistura dos Battle Royale tradicionais com os jogos “Hero Shooter” como Overwatch 2, em Apex Legends usuários enfrentam disputas com até 60 jogadores, organizados entre trios ou duplas. Assim como em outros jogos do gênero usuários precisam procurar equipamento no mapa para enfrentar adversários, mas os personagens possuem também habilidades próprias, únicas de cada campeão, que abrem um grande leque de opções estratégicas.

Apex Legends é gratuito e ganha atualizações constantemente com novos personagens que por sua vez introduzem novas habilidades ao gameplay e exigem que jogadores se adaptem a novas táticas.

Apex Legends é uma boa opção de jogo Battle Royale com elementos de Hero Shooter como habilidades especiais — Foto: Divulgação/EA Games
Apex Legends é uma boa opção de jogo Battle Royale com elementos de Hero Shooter como habilidades especiais — Foto: Divulgação/EA Games

Nesta game de tiro multiplayer intenso 4 equipes de 3 integrantes cada escolhem entre classes Leve, Médio e Pesado para competir dentro de um mundo virtual em um Reality Show. Cada equipe precisa conquistar objetivos durante as partidas de que têm uma duração de 15 minutos, um período mais curto que torna os games bastante dinâmicos e competitivos.

Um dos pontos de destaque do game são os seus cenários destrutíveis no mundo virtual no qual chão e paredes podem ser derrubados para ataques surpresa.

 The Finals é um game de tiro com destruição de cenários que tem feito sucesso — Foto: Reprodução/Steam
The Finals é um game de tiro com destruição de cenários que tem feito sucesso — Foto: Reprodução/Steam

4. Hell Let Loose

Um jogo de guerra bastante realista, Hell Let Loose apresenta batalhas de larga escala entre 100 jogadores divididos em 2 equipes com 50 pessoas cada. É possível escolher entre 14 classes de soldados diferentes, como infantaria, unidades blindadas, comandantes e mais enquanto embarcam nos combates com uma grande quantidade de pessoas, capturando a realidade da Segunda Guerra Mundial não apenas nos armamentos, mas também no caos do campo de batalha.

Hell Let Loose  traz confrontos entre até 100 jogadores durante a Segunda Guerra Mundial — Foto: Divulgação/Team17
Hell Let Loose traz confrontos entre até 100 jogadores durante a Segunda Guerra Mundial — Foto: Divulgação/Team17

5. Overwatch 2

A popular sequência de Overwatch trouxe algumas mudanças para o game de tiro gratuito como diminuição das equipes para disputas 5v5 e alterações nas habilidades de alguns heróis. Overwatch é um dos pioneiros do gênero “Hero Shooter” em que além de suas armas os personagens contam também com habilidades especiais, desde escudos e explosivos até a cura de companheiros de time.

Por conta disso a composição do time e sua sinergia são elementos de maior destaque em Overwatch 2 do que em outros FPS. O jogo também recebe novos personagens regularmente, os quais agora são oferecidos gratuitamente após polêmicas sobre precisarem ser desbloqueados pelo passe de batalha.

Overwatch 2 sofreu algumas mudanças, mas ainda é um jogo de tiro competitivo bastante popular — Foto: Reprodução/Blizzard
Overwatch 2 sofreu algumas mudanças, mas ainda é um jogo de tiro competitivo bastante popular — Foto: Reprodução/Blizzard

O game online da Ubisoft lidera entre os games de tiro táticos ao trazer uma experiência tão voltada para os reflexos rápidos quanto para o planejamento do confronto. Em Rainbow Six Siege duas equipes de 5 jogadores se enfrentam em cenários simulados de ataques terroristas em modos que podem envolver confrontos simples, conquista de áreas, resgate de reféns e mais.

O game foi pioneiro no conceito de cenários destrutíveis, permitindo que usuários quebrem paredes, façam buracos para espionar ou realizem entradas explosivas para surpreender seus adversários.

Rainbow Six Siege ainda é provavelmente o melhor dos jogos multiplayer competitivos em matéria de táticca — Foto:  Divulgação/Ubisoft
Rainbow Six Siege ainda é provavelmente o melhor dos jogos multiplayer competitivos em matéria de táticca — Foto: Divulgação/Ubisoft

7. Destiny 2

O misto de game de tiro FPS e elementos de RPG de Destiny 2 conquistou jogadores com uma experiência que pode ser jogada por centena de horas ao lado de amigos. Usuários entram no papel de um poderoso Guardião e podem realizar vários tipos de missões cooperativamente para obter melhores equipamentos e subir de nível. Além do jogo base, há também uma grande quantidade de expansões que introduzem novos armamentos, habilidades especiais e se aprofundam mais na história do game.

Em Destiny 2 usuários podem jogar por uma boa quantidade de tempo em busca de melhores armamentos e subir de nível — Foto: Reprodução/Steam
Em Destiny 2 usuários podem jogar por uma boa quantidade de tempo em busca de melhores armamentos e subir de nível — Foto: Reprodução/Steam

O clássico “Looter Shooter” Borderlands 3 também mostra um exemplo de combinação de um gameplay de tiro FPS com elementos de RPG, porém mais voltado para a diversão e combates caóticos. Em Borderlands 3 usuários escolhem seu Caçador de Arcas entre algumas classes diferentes de personagens com habilidades próprias e se aventuram em um grande mundo aberto repleto de figuras caricatas e inimigos para derrotar. Até 4 usuários podem explorar cooperativamente enquanto buscam por armas melhores e sobem de nível para ganhar novas habilidades.

Borderlands 3 mistura elementos de tiro e RPG para criar um game viciante e com suporte para multiplayer cooperativo — Foto: Reprodução/Epic Games Store
Borderlands 3 mistura elementos de tiro e RPG para criar um game viciante e com suporte para multiplayer cooperativo — Foto: Reprodução/Epic Games Store

9. Resident Evil Village

A saga de Ethan Winters, apresentado originalmente em Resident Evil 7: Biohazard, continua no oitavo capítulo Resident Evil Village após o herói Chris Redfield misteriosamente raptar a filha de Ethan e irem parar em um local isolado na Europa. Jogadores terão que explorar o assustador castelo Dimitrescu e seus arredores enquanto encara criaturas que parecem saídas de filmes de terror, seres parecidos com vampiros, lobisomens e mais. Para fãs que preferem o estilo de gameplay em terceira pessoa de Resident Evil 4 Remake o jogo também recebeu uma atualização que permite jogar desta forma.

Em Resident Evil Village jogadores precisam explorar o castelo Dimitrescu e encarar criaturas que parecem lendas sobrenaturais — Foto: Reprodução/Carolina Zanatta
Em Resident Evil Village jogadores precisam explorar o castelo Dimitrescu e encarar criaturas que parecem lendas sobrenaturais — Foto: Reprodução/Carolina Zanatta

10. Deathloop

Neste elaborado jogo de FPS e aventura usuários encarnam um assassino chamado Colt, que está preso no estranho complexo Blackreef, ligado a um looping de tempo que repete sempre o mesmo dia. Jogadores precisam conseguir matar 8 alvos importantes diferentes em um mesmo dia para libertar a ilha deste looping.

Cada tentativa permite que o usuário se familiarize mais com a ilha, seus alvos e suas defesas para encontrar as melhores rotas e vulnerabilidades, porém informação é também essencial já que pode haver formas mais fáceis de eliminar os alvos se souber o que eles farão naquele dia. Durante todo o game Colt também é perseguido por uma assassina que tentará impedi-lo, chamada Julianna, que pode ser controlada por outro jogador online.

Em Deathloop jogadores precisam eliminar 8 alvos no mesmo dia, treinando várias vezes em um looping de tempo — Foto: Reprodução/Microsoft Store
Em Deathloop jogadores precisam eliminar 8 alvos no mesmo dia, treinando várias vezes em um looping de tempo — Foto: Reprodução/Microsoft Store

Após o reboot da série Doom em 2016 com um FPS de gameplay extremamente frenético, a sequência Doom Eternal dá continuidade a sua história levando a invasão demoníaca para a Terra. No papel do Doom Slayer jogadores terão que atravessar dimensões e enfrentar os Sacerdotes Infernais, mas não sem antes encarar hordas de demônios pelo caminho.

A jogabilidade acelerada do jogo anterior está de volta na qual é possível enfraquecer demônios com seus tiros e então executá-los com uma violenta Glory Kill para obter itens como recompensa, tudo com fluidez a uma taxa de quadros por segundo de 60 FPS. Há também um sistema para modificar armas e um modo multiplayer competitivo em que um jogadores se dividem entre controlar o Doom Slayer ou demônios que devem eliminá-lo.

Doom Eternal mantém elementos de jogabilidade de seu antecessor e traz mais hordas de inimigos para serem enfrentadas — Foto: Reprodução/Nintendo
Doom Eternal mantém elementos de jogabilidade de seu antecessor e traz mais hordas de inimigos para serem enfrentadas — Foto: Reprodução/Nintendo

Baseado nos livros do escritor Dmitry Glukhovsky, Metro Exodus continua a história da saga após os eventos do final “bom” de Metro: Last Light. Jogadores mais uma vez encarnam o papel do protagonista Artyom que deixou os túneis de metrô para explorar um mundo pós-apocalíptico devastado na Rússia, em busca de sobreviventes que possa ajudar e uma vida melhor para seus amigos à bordo da locomotiva Aurora.

O mapa do game oferece grandes áreas para explorar habitadas por criaturas mutantes e inimigos humanos que tentarão impedir seu progresso. Durante a história há também várias oportunidades de tomar decisões que mudarão os rumos da narrativa para diferentes tipos de finais.

Metro Exodus se passa em ruínas pós-apocalípticas da Rússia habitadas por criaturas mutantes e humanos hostis — Foto: Reprodução/Epic Games Store
Metro Exodus se passa em ruínas pós-apocalípticas da Rússia habitadas por criaturas mutantes e humanos hostis — Foto: Reprodução/Epic Games Store

Alguns anos após os eventos do primeiro game a invasão zumbi chega agora à cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos e jogadores tentarão sobreviver a esse apocalipse de mortos-vivos com seu personagem imune ao vírus em um grande mundo aberto. Assim como o original, há um grande foco em elementos de RPG e armas improvisadas para combate corpo a corpo. Usuários podem utilizar ainda mods, modificações de armas, para adicionar efeitos extras como fogo, eletricidade e mais.

Os zumbis também podem ser desmembrados de maneira realista de acordo com a área atacada, o que permite mais estratégias para neutralizá-los. É possível ainda reunir um grupo de até 3 amigos pelo multiplayer cooperativo.

Dead Island 2 traz um novo mundo aberto infestado por zumbis, dessa vez em Los Angeles, nos Estados Unidos — Foto: Reprodução/Epic Games Store
Dead Island 2 traz um novo mundo aberto infestado por zumbis, dessa vez em Los Angeles, nos Estados Unidos — Foto: Reprodução/Epic Games Store

14. Avatar Frontiers of Pandora

O game de mundo aberto da Ubisoft baseado na franquia de filmes Avatar do diretor James Cameron traz à vida o rico mundo de Pandora, conhecido por sua natureza exuberante e por ser palco de guerras entre os humanos e os nativos Na’vi. No game usuários controlam um Na’vi que foi raptado pelos humanos 15 anos atrás e educado para ser uma espécie de embaixador com os nativos.

Esta mistura de culturas permite que seu personagem utilize tanto arco e flecha quanto armas de fogo como fuzis de assalto. A exploração desse mundo pode ser realizada ao se conectar a outras formas de vida, como os os Direhorses (Pa’al) e Banshees (Ikran), enquanto o jogador abate alvos importantes e descobre mais sobre o que é ser um Na’vi de verdade.

Avatar: Frontiers of Pandora permite que jogadores misturem tanto a cultura humana quanto os rituais dos nativos Na'vi em um grande mundo aberto em Pandora — Foto: Divulgação/Ubisoft
Avatar: Frontiers of Pandora permite que jogadores misturem tanto a cultura humana quanto os rituais dos nativos Na’vi em um grande mundo aberto em Pandora — Foto: Divulgação/Ubisoft

15. Far Cry 6

O carro-chefe em matéria de games de mundo aberto da Ubisoft, a série Far Cry levou jogadores à pequena ilha de Yara em seu sexto capítulo, no qual eles enfrentam o ditador Antón Castillo, interpretado pelo ator Giancarlo Esposito. No controle do (ou da) protagonista Dani Rojas, que pode ter versão masculina ou feminina, usuários terão que aprender sobre táticas de guerrilha para atacar as forças de Castillo de maneira eficiente e derrubar seu império.

Em Far Cry 6 usuários precisarão aprender táticas de guerrilha para derrubar o ditador Antón Castillo — Foto: Reprodução/Microsoft Store
Em Far Cry 6 usuários precisarão aprender táticas de guerrilha para derrubar o ditador Antón Castillo — Foto: Reprodução/Microsoft Store

16. Dying Light 2 : Stay Human

Muitos anos depois dos acontecimentos do primeiro Dying Light, os sobreviventes da humanidade se refugiaram em uma cidade contra a ameaça dos mortos-vivos e diferentes facções lutam pelo domínio dela. Usuários entram na história como Aiden Caldwell, um forasteiro que chega à cidade em busca de respostas sobre seu passado e acaba envolvido nas disputas de poder.

No gameplay o jogo manteve os movimentos de parkour do original, mas introduz também novidade como uma maior verticalidade no mapa, a qual pode ser explorada por trampolins, cordas e um parapente bastante útil. O sistema de dia e noite também retorna com zumbis mais violentos que habitam as áreas após o pôr do sol.

Dying Light 2 manteve vários elementos do primeiro jogo, mas adicionou uma camada extra de exploração vertical — Foto: Divulgação/Techland
Dying Light 2 manteve vários elementos do primeiro jogo, mas adicionou uma camada extra de exploração vertical — Foto: Divulgação/Techland

17. Prodeus

Uma mistura entre games antigos e modernos, Prodeus é um FPS com design e visuais clássicos em que jogadores podem enfrentar várias hordas de inimigos, mas alguns efeitos e detalhes modernos, como sangue que espirra dos inimigos e pinta os cenários. Prodeus é como um misto do clássico Doom de 1993 e seu reboot de 2016, oferecendo um grande arsenal de armas como pistolas, espingardas, submetralhadoras, entre outras, e segredos obscuros distribuídos pelas fases.

Prodeus é um game de tiro com estilo retrô que presta homenagens aos clássicos de antigamente — Foto: Reprodução/Steam
Prodeus é um game de tiro com estilo retrô que presta homenagens aos clássicos de antigamente — Foto: Reprodução/Steam

18. Warhammer 40.000: Boltgun

Mais um game com visual retrô, Warhammer 40.000: Boltgun é um FPS baseado no jogo de tabuleiro Warhammer 40.000 com gameplay acelerado que remete aos clássicos games de tiro dos anos 90. A história segue os passos de um Space Marine (fuzileiro espacial) veterano de guerra que é chamado pela Inquisição para enfrentar uma grande ameaça no mundo de Scour Graia.

O local está tomado por inimigos do Império como cultistas, demônios, entre outros, e eles poderão ser eliminados com um vasto arsenal de pistolas, espingardas e armas criativas como a Meltagun, o Grav Cannon e a Boltgun do título.

Warhammer 40,000: Boltgun é um game de tiro FPS com jogabilidade frenética e estilo retrô — Foto: Reprodução/Steam
Warhammer 40,000: Boltgun é um game de tiro FPS com jogabilidade frenética e estilo retrô — Foto: Reprodução/Steam

19. Quake

O clássico game de tiro Quake de 1996 está de volta com uma versão remasterizada para consoles e PCs que atualiza seus visuais, sem perder seu charme original, além de adicionar várias outras melhorias. Jogadores assumem o papel de um soldado que foi o último sobrevivente de seu esquadrão e precisa eliminar grotescas criaturas para impedir que elas dominem a Terra.

Essa versão do game conta com dois pacotes de expansões clássicos: “The Scourge of Armagon” e “Dissolution of Eternity”, além de dois pacotes modernos “Dimension of the Past” e a inédita “Dimension of the Machine”, criados pela MachineGames, responsáveis por Wolfenstein: The New Order.

O clássico Quake está de volta em uma versão remasterizada melhorada nos consoles e PC — Foto: Reprodução/Steam
O clássico Quake está de volta em uma versão remasterizada melhorada nos consoles e PC — Foto: Reprodução/Steam

20. Dusk

Inspirado pelos jogos de tiro dos anos 90 como Doom, Quake, Heretic, Hexen, entre outros, jogadores podem esperar por um gameplay acelerado e muita violência em Dusk. Este tributo aos games de antigamente apresenta horas de inimigos demoníacos após ser encontrada uma série de túneis misteriosos em uma pequena cidade rural. Jogadores entrarão no papel de um herói sem nome que decide conquistar as riquezas da cidade subterrânea, eliminando todos pelo caminho, inclusive com um serra elétrica.

Dusk é um game de tiro FPS com gameplay acelerado e visuais que remetem aos jogos do gênero nos anos 90 — Foto: Reprodução/Steam
Dusk é um game de tiro FPS com gameplay acelerado e visuais que remetem aos jogos do gênero nos anos 90 — Foto: Reprodução/Steam
PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost