12 de junho de 2024

Após denúncia de lotação, MPAC vai vistoriar casa de acolhimento a migrantes em Rio Branco

Quase 70 pessoas estão sendo acolhidas em um espaço que comporta apenas 35

A Casa de Acolhimento ao Migrante de Rio Branco, localizada na Baixada da Sobral, passará por vistorias, é o que determinou o Ministério Público do Acre, que vem recebendo denúncias acerca do trabalho feito no espaço voltado aos estrangeiros.

De acordo com as reclamações feitas ao órgão, existe uma “ineficiência das assistências prestadas à população em situação de vulnerabilidade , em especial, as pessoas em trânsito migratório”.

Com isso, o MP envia equipes do Núcleo de Apoio e Atendimento Psicossocial (Natera), que deverão realizar vistorias no local. O ambiente teria capacidade para dar suporte a 35 pessoas, porém, atualmente, o espaço contempla 68 imigrantes.

A capacidade já foi extrapolada em quase 100%/Foto:Bruno Firmino/DPE-AC

Ao g1, o secretário municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), Wellington Divino Chaves de Souza, afirma que um imóvel maior e com mais espaço deve ser alugado, em outro bairro, para que todos sejam acomodados de maneira adequada. “Estou em contato sempre com o promotor alinhando e o que for possível fazer para melhorar, vamos fazer”, disse ele.

A ação visa averiguar se o Plano de Ação para o acolhimento de imigrantes que se encontram em situação de vulnerabilidade, devido ao fluxo migratório, está sendo cumprido de maneira correta.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost