17 de junho de 2024

Estados Unidos admitem ter matado civis na Síria entre 2018 e 2021

Relatório divulgado recentemente admite a morte de 18 civis por forças dos Estados Unidos em operações na Síria

O governo dos Estados Unidos admitiu ter matado ao menos 18 civis na Síria, entre 2018 e 2021. A informação consta em um relatório divulgado pelo Departamento de Defesa em abril deste ano.

Segundo o documento, que lista anualmente o número de vítimas civis por parte de missões militares dos EUA ao redor do mundo, todas as mortes aconteceram em operações aéreas.

Mais de 306 mil civis foram mortos na Síria entre 2011 e 2021/Foto: TzahiV/Getty Images

Do total, 16 das 18 mortes reportadas pelo governo norte-americano aconteceram em 2018, quando o governo sírio, separatistas curdos e uma coalizão liderada pelos Estados Unidos ainda tentavam expulsar o Estado Islâmico do país.

Números podem ser maiores

Apesar do documento divulgado pelo Pentágono, o número de vítimas civis pode ser maior do que o revelado pela administração de Joe Biden.

Segundo dados do Escritório de Direitos Humanos da ONU, mais de 306 mil civis foram mortos na Síria entre 2011 e 2021.

Durante o período, protestos contra o governo de Bashar al-Assad mergulharam o país em uma guerra civil interna, que abriu brechas para que extremistas do Estado Islâmico atuassem no país.

Com a chegada do Estado Islâmico, o país se viu mergulhado em um caos que levou à intervenção de forças militares internacionais.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost