15 de junho de 2024

Governo avança com a construção e reforma de escolas indígenas no Acre

Avanço na educação indígena é um investimento e compromisso do Governo do Acre

Não são apenas as escolas urbanas que merecem e ganham a atenção do governador Gladson Cameli quando o assunto é educação. Todos os programas oficiais, como o prato-extra, o kit fardamento e o kit escolar com mochila e material didático, por exemplo, também são voltados às escolas rurais e, sobretudo, às escolas indígenas do nosso Estado.

Para se ter uma ideia do tamanho da rede estadual de ensino e do tamanho da educação escolar indígena, das 616 escolas dos 22 municípios acreanos, nada menos do que 150 delas são indígenas que estão localizadas nada menos do que 12 municípios do Estado. Não é pouca coisa.

Investimentos realizados representam um grande avanço no que diz respeito a educação escolar indígena/Foto: Ascom

Por isso, a construção de novas escolas, além da reforma e manutenção de outras exigem um grande esforço do governo do Estado no que diz respeito a logística para garantir que os materiais cheguem de forma adequada até as mais diversas aldeias existentes ao longo de diversos rios.

Somente em Sena Madureira, nada menos do que cinco novas escolas já foram construídas para garantir uma educação de qualidade às populações indígenas localizadas ao longo dos rios Iaco e Caeté. Já em Feijó, nada menos do que 11 novas unidades estão sendo ofertadas, das quais quatro já se encontram concluídas.

Mas tem muito mais. Os investimentos totais dessas reformas e novas unidades escolares chegam ao montante de R$ 8,9 milhões. Não é pouco. Novas ordens de serviços também estão dadas para a construção de novas escolas em Assis Brasil, em Marechal Thaumaturgo, em Rodrigues Alves e em Tarauacá.

No total, 05 escolas já foram construídas, outras 13 já estão em execução dos serviços, 12 já estão com os contratos e as ordens de serviços assinados, além de uma que está em reforma e ampliação, a escola Sete Estrelas, localizada na aldeia Extrema, na terra indígena Mamoadate e que pertence ao povo Manchineri.

Investimentos totais chegam ao montante de R$ 8,9 milhões/Foto: Ascom

Para o secretário de Educação, Aberson Carvalho, os investimentos realizados pelo governador Gladson Cameli representam um grande avanço no que diz respeito a educação escolar indígena. “Esse conjunto de obras representa um avanço na política desenvolvida pelo governador na nossa educação, levando o melhor para as nossas autoridades, que são os nossos alunos, inclusive nas aldeias”, afirmou.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost