Rio Branco, Acre,


Bolsonaro nega, mas pode deixar PSL e levar um senador e um deputado federal do Acre

O senador Marcio Bittar, que é muito próximo ao presidente, disse que não sai do MDB

Bolsonaro sai do PSL?

Em Brasília, não se fala em outra coisa senão na briga do presidente Jair Bolonaro com parlamentares e dirigentes do PSL – o Partido pelo qual ele ganhou às eleições no ano passado. Bolsonaro estaria decepcionado com os dirigentes e alguns parlamentares da sigla, razão pela qual estaria migrando para o Avante ou para fundar outro Partido.

Briga de marido e mulher

Na tarde desta quarta-feira (9), Bolsonaro disse que não vai deixar o PSL, “por enquanto”, e comparou a crise no partido a uma “briga de marido e mulher”.

Deputado e senador

As especulações dão conta de que Bolsonaro já levaria para o novo partido ao qual viesse se filiar pelo menos um senador e um deputado federal do Acre. O senador mais próximo do presidente é Márcio Bittar, do MDB. O deputado federal que acompanharia Bolsonaro seria Alan Rick, atualmente no DEM.

“Não saio”

Dos dois, a coluna só conseguiu contato com o senador Márcio Bittar, que negou a possibilidade de sair do MDB. Disse que, como não pretende disputar mandatos no ano que vem nem em 2022, está tranquilo no MDB e focado apenas fazer um bom mandato e cumprir as promessas de campanha, que foi de apoiar o governo, aqui e em Brasília, em busca de melhoria de qualidade de vida para a população.

Nada a ganhar, tudo a perder

Márcio Bittar disse ainda que não acredita numa saída de Bolsonaro do PSL. “Ele não teria nada a ganhar com isso”, disse o senador pelo Acre. Para Bittar, o PSL e o PT ainda são os maiores partidos do Brasil, em estrutura e tempo de TV e que Bolsonaro só teria a perder se fosse construir um novo partido.

Valério nega

Com as informações circulando sobre a crise no PSL, o presidente regional da sigla, Pedro Valério, apressou-se em dizer que isso não se confirmará. Segundo ele, Bolsonaro declarou ao site O Antagonista que jamais deixará o PSL.

Fim do estremecimento

Parece ter chegado definitivamente ao fim qualquer estranhamento entre os deputados estaduais e o chefe do gabinete civil, Ribamar Trindade. Ao subir as escadarias da Assembleia na manhã desta quarta-feira (9) em busca de estreitamento nas relações do governo com os deputados, Trindade não só deu uma demonstração de humildade como sinalizou que, daqui para a frente, todos os projetos do governo a serem enviados à Assembleia, serão, primeiro, objeto de encontros do gabinete civil com a lideranças do parlamento.

Comum acordo

Uma das causas dos estremecimentos entre deputados da base e Ribamar Trindade era, ao que tudo indica, por ciúmes de alguns parlamentares, por o verem muito perto e com muita influência junto ao governador Gladson Cameli, que achavam que ele poderia vir a disputar uma vaga na Assembleia ou outro cargo eletivo, no futuro. No encontro com Nicolau Júnior, Trindade disse que jamais passou por sua cabeça disputar cargo eletivo e que as decisões que tem tomado até aqui têm sido no sentido de proteger o CPF do governador e que tudo é feito de comum acordo como chefe do Executivo estadual.

Primeira-dama eleita?

Não seria de surpreender se, no futuro, ao final do atual governo, a primeira-dama Ana Paula Cameli venha disputar um mandato eletivo. Seu comportamento de primeira dama diferenciada, atenta às questões sociais que possam ajudar o marido a fazer um bom governo e de nenhuma intenção às frivolidades comuns a muitas primeiras damas passadas, dão pistas de que ele pode vir entrar para a disputa partidária tal o fez no passado a viúva do governador José Augusto de Araújo, que se elegeu deputada federal pelo Acre em dois mandatos. Não seria, portanto, surpreendente se Ana Paula trilhasse o mesmo caminho.

Inconfiável

O deputado Jenilson Leite (PSB) deu, na sessão desta quarta-feira (9), demonstrações de que não é completamente confiável para a bancada de apoio ao Governo quando está no exercício da presidência da Casa ou das sessões. Enquanto o presidente Nicolau Júnior (PP) recebia o chefe do gabinete civil, Ribamar Trindade, e Jenilson Leite presidia a sessão, foi só o seu aliado Edvaldo Magalhães pedir o arquivamento da nova LDO, e foi prontamente atendido. Uma decisão monocrática e antipática porque Nicolau Júnior, enquanto titular do poder, deveria ter sido pelo menos ouvido sobre o assunto.

Olhos abertos

Nicolau Júnior, pior causa do açodamento do seu primeiro vice-presidente, vai ter que tomar a decisão de mandar desarquivar a matéria e coloca-la em discussão. Nos bastidores da Assembleia, face ao comportamento do deputado Jenilson Leite, o que se dizia é que, naquela sessão, ele agiu como um deputado de oposição e não como um presidente de Poder, ainda que apenas no exercício. Sinal de que Nicolau Júnior e os demais membros da mesa que apoiam o governador Gladson Cameli têm que ficar de olhos abertos para o pequenino deputado de Tarauacá.

Maldade grande

Maldade grande o que estão fazendo com a ex-vereadora Zilmar, lá do Bujari. Ela, que deverá ser a candidata natural do Progressistas na disputa pela prefeitura no ano que vem, está sendo rifada porque um grupo político aliado ao governador Gladson quer o nome do atual prefeito Romualdo Araújo, do PCdoB.

Mais respeito

Zilmar é progressista genuína, sempre esteve ao lado de Gladson Cameli lutando para tirar a Frente Popular do poder. Deveria ser mais respeitada. Com a ida do comunista Romualdo para o Progressista, como fica, agora, a cara daqueles que sempre o combateram, para defender o projeto do governo de Gladson, Marcio Bittar, Petecão e tantos outros, que tiveram o apoio incondicional de Zilmar e seus aliados?

Eleições no Envira

Liderança aliada ao atual governo, e que chegou recentemente de Feijó, informa à coluna que o ex-vereador Pelé Campos ganharia a eleição para prefeito, se as eleições acontecessem hoje.

Novo cenário

As pesquisas publicadas durante a terça-feira (8) em todo o estado retratam um novo cenário político no Acre em que candidaturas tidas como “novas” despontam na frente. Mas elas retratam apenas um momento político. Se por um lado a situação tem Minoru Kimpara e Mara Rocha (PSDB) à frente, a oposição tem os nomes de Socorro Neri (que aparece como primeira colocada na pesquisa espontânea) e Raimundo Angelim, um cenário que pode apontar crescimento.

Saia justa

Alguns internautas não perdoaram os números. Tião Morais pergunta, por exemplo, para quem o vice-governador vai trabalhar a partir de agora, se vai apoiar Minoru ou a irmã, Mara Rocha. Os dois estão tecnicamente empatados na opinião popular.

Bem avaliada

Finalmente a sensação de segurança passa a ser sentida dentro dos lares das famílias acreanas. Aumentou o número de confiabilidade, o que corrobora com os dados do Mapa da Violência que aponta para a redução de 30% nas mortes violentas em todo o Acre. Esse é um setor que o governo nada de braçadas.

Novo Helicóptero

A coluna vem destacando a agenda do governador Gladson Cameli de muita proximidade com as forças de segurança pública, especialmente, a área militar. Nessa sexta, ocorrem novas promoções de sargentos nos comandos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. A data marcará a chegada de mais um helicóptero para a estrutura de segurança pública.

Estrutura

Os dados mostram que quando existe investimento em tecnologia, inteligência e equipamentos, a coisa funciona. Não se pode descartar nesse quesito, a nova filosofia implantada dentro dos presídios. Ou seja, todo o sistema trabalhando unido é capaz de vencer as organizações criminosas. Não pode relaxar e nem usar salto alto.

Recado firme

Bem ao seu estilo, o senador Marcio Bittar em contato com a coluna, deixa claro que as mudanças nas regras de apresentação de emendas de bancada ou individuais beneficiam os estados. O emedebista rechaça qualquer crise com o governador Gladson Cameli e a bancada federal afirmando que o debate em torno do que será priorizado é salutar e garantido que a sociedade sairá ganhando. “As emendas são impositivas, o governo é obrigado a aplicá-las sem descontinuidade de projetos” informou.

Instabilidade

O Ministério Público Estadual praticamente desestabilizou os trabalhos do prefeito Bené Damasceno ao colocar de uma única vez, mais de 300 pessoas no olho da rua. Escolas e Postos de Saúde estão sem atendimento. Sobrou para o ex-prefeito Carlinhos Portela, apontado por Bené como o pai das demissões pelo mesmo ter assinado um termo de ajustamento de conduta em sua gestão que não permite contratação por concurso simplificado.

Caso de Polícia

Virou caso de Polícia as declarações do prefeito Bené Damasceno contra Carlinhos Portela. O tucano entrou com uma representação contra o atual prefeito por calúnia e difamação. Portela afirma que durante a transição, deixou clara as regras ajustas com o Ministério Público ignoradas, segundo ele, pela atual gestão.

Desemprego

A informação do desemprego de mais de mil jovens é ruim para a economia. A antiga Contax, agora Liq, parece ser mais um daqueles empreendimentos vultuosos que prometiam a salvação da lavoura na era petista que também não deu certo. Pelo visto, os donos da empresa de call center, não têm nenhuma relação mais próxima com o atual governo. Será que vamos assistir a mais uma empresa fechar as portas?

Sem respostas

A Superintendência do Banco do Brasil ainda não deu respostas concretas de como vai agir para retomar os atendimentos na região da Estação Experimental. O governador Gladson Cameli esteve visitando o antigo prédio semana passada, mas, da agenda, foi publicado apenas os abraços recebidos pelo executivo, da população.

Voos para Pucallpa

O vice-governador Major Rocha garantiu que até janeiro, começam os voos domésticos entre as cidades de Cruzeiro do Sul (Brasil) e Pucallpa (Peru). Esse acordo ficou fechado no último encontro entre gestores da região semana passada. Há um estudo para que exista um voo regular entre Lima/Puerto Maldonato/Cruzeiro do Sul/Pucallpa. Essa rota seria feita pela empresa Azul.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias