Rio Branco, Acre,


Ator de ‘Curtindo a Vida Adoidado’ ficou à beira da morte com infecção pega em jacuzzi

"Disseram: 'Ele vai fazer diálise pelo resto da vida'", relembrou Alan Ruck em nova entrevista

Alan Ruck abriu o jogo sobre um dos momentos mais assustadores da sua vida: quando ele contraiu uma infecção perigosa em uma jacuzzi.

O ator de 64 anos – que é famoso por ter feito o papel de Cameron Frye na comédia ‘Curtindo a Vida Adoidado’, de 1986 – falou sobre a experiência ao participar do podcast ‘Celebrity Catch Up’. Ele passou pelo problema de saúde em 2001, enquanto gravava a série ‘Spin City’.

PUBLICIDADE

Ator foi um dos protagonista de ‘Curtindo a Vida Adoidado’ (1986). [Foto: Reprodução]
A princípio, Ruck pensou que estava com gripe. Porém, os sintomas só pioraram com o tempo; até que, certo dia, o ator teve um colapso na sua casa. Ele havia sofrido um choque séptico e estava com uma insuficiência renal.

Os médicos também acreditavam que, se o artista sobrevivesse, provavelmente ficaria com sequelas mentais. “Disseram: ‘Ele vai fazer diálise pelo resto da vida'”, lembrou Ruck. “Mas então, por algum motivo, meus rins começaram a melhorar.”

Depois da recuperação surpreendente do ator, os doutores procuraram entender como ele poderia ter contraído a infecção. Eles concluíram que, provavelmente, o problema foi causado por uma topada que Ruck deu com seu dedo do pé dentro de uma banheira de água quente suja. “Depois que fiquei doente, conversei com muitas pessoas que diziam: ‘Eu estava em um cruzeiro e peguei a mesma coisa – tive uma infecção estreptocócica na corrente sanguínea’. O que, basicamente, é a maneira antiga de dizer que foi uma sepse”, explicou.

Alan Ruck na série ‘O Exorcista’ [Foto: Reprodução]
O ator acredita que a má experiência o fez enxergar sua vida com outros olhos. “Se você acordar de manhã e se sentir bem… Esse é um bom dia”, refletiu.

Além de ter participado de ‘Curtindo a Vida Adoidado’, Alan Ruck também é famoso pela série ‘Succesion’ (2018-2019) e pelos filmes ‘Twister’ (1996) e ‘Velocidade Máxima’ (1994). [Capa: Reprodução]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up