Rio Branco, Acre,


Jogo de erros no apagão do Amapá; veja 6 motivos bizarros

Corte de luz que castiga o estado foi resultado de uma série de irregularidades. Confira quais são

O apagão no Amapá expôs uma série de problemas no sistema de energia elétrica do estado. Treze dos 16 municípios ficaram sem luz.

A situação foi causada por um incêndio na principal subestação de energia do estado, que danificou de maneira irreversível os dois grandes transformadores em operação da instalação. Veja algumas das situações encontradas no Amapá:

PUBLICIDADE

1- Empresa em recuperação judicial

A empresa que construiu a subestação de energia foi a espanhola Isolux Energia e Participações que mudou de nome para Gemini Energy num processo de recuperaçao judicial da holdng Isolux Corsan. A subestação é administrada por meio da subsidiária Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE).

2 -Só uma conexão

O apagão foi causado por um incêndio que danificou dois transformadores da subestação. Como essa é a única subestação que liga o estado ao Sistema Interligado Nacional (SIN), a rede federal de eletricidade, a falha nessa unidade inviabilizou toda a distribuição de energia do estado.

3- Backup em manutenção há 11 meses

Por ser a única subestação a ligar o estado ao SIN, ela foi projetada para operar com três transformadores, dos quais um reserva para garantir a segurança do sistema. O transformador reserva estava em manutenção desde dezembro de 2019. Só em setembro, a Gemini Energy contratou o fabricante para fazer o reparo mais profundo no equipamento.

4- Sem fiscalização

Desde que entrou em operação, em 2015, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) não fez uma única fiscalização presencial na subestação. A agência alega que seu modelo de fiscalização prevê monitoramento eletrônico e, apenas se houver grandes problemas detectados pelo sistema, é que ocorre a fiscalização presencial.

5- Distribuidora com problemas

A distribuidora de energia do estado — que recebe a eletricidade da subestação da LMTE e repassa aos consumidores locais — está sem contrato de concessão desde 2016. O serviços feitos por designação da Aneel. A CEA pertence ao governo do estado e acumula dívidas milionárias.

6- Novo apagão

Antes mesmo da recuperação total da energia no estado, que ainda opera pelo sistema de rodízio, um novo apagão atingiu o estado. Dessa vez, a causa foi um problema na subestação local da CEA. Na terça-feira, por volta da 20h30, todas as 13 cidades que passam pelo problema voltaram a ficar sem energia, que só voltou — no sistema de rodízio — depois de 1h30 de quarta-feira. [Capa: Reprodução]

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up