Rio Branco, Acre,


Reforma administrativa: Novos comissionados “tem que ser ficha limpa”, avisa Gladson

O chefe do executivo garantiu que a reforma foi amplamente discutida com os órgãos de controle

O governador Gladson Cameli (sem partido) disse em entrevista à TV Acre nesta quarta-feira (16), que com a reforma administrativa que deverá ir a pauta de votação na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), que os novos ocupantes de cargos públicos deverão obedecer alguns critérios.

O chefe do executivo garantiu que a reforma foi amplamente discutida com os órgãos de controle do Estado. “Estamos fazendo a reforma para darmos maior transparência. A gente estabeleceu alguns critérios: primeiro tem que ser ficha limpa, segundo, tem que ter nível de escolaridade “, declarou.

Cameli disse ainda que a reforma vai colocar a máquina pública dentro do limite prudencial de gastos estabelecidos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A intenção do gestor é começar o próximo ano com mudanças na estrutura governamental.

A principal é a criação da ‘supersecretaria’ que se chamará Secretaria de Governo (Segov), que vai absorver as atribuições políticas da Casa Civil, que perde o status de secretária. O Gabinete Militar se chamará Casa Militar. Já o Departamento Estadual de Trânsito, o Detran, será gerido pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública.

Os polêmicos Cargos em Comissão (CEC’s) de 1 a 7 vão mudar de nome e se chamarão CAS (Chefia e Assessoramento). Os valores também mudam e  variam entre R$ 2, 1 mil e R$ 7,1 mil.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up