30.3 C
Rio Branco
23 junho, 2021 4:22 pm

Pacientes com câncer no Acre voltarão a fazer radioterapia na Unacon

POR SECOM

Em um momento histórico para a saúde acreana, o governador Gladson Cameli reinaugurou na tarde desta terça-feira, 25, o Serviço de Radioterapia do Acre, na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon). Agora, o Estado terá capacidade para atender toda sua atual demanda, com mais de 600 pacientes por ano, num investimento que supera R$ 11 milhões.

A volta do serviço de radioterapia no Acre faz parte de um projeto iniciado ainda em 2011 junto ao Ministério da Saúde, mas que só agora chega a sua conclusão com a entrega de um novo equipamento, o Acelerador Linear, considerado um marco tecnológico no combate ao câncer, além das obras na unidade para abrigá-lo. Desde 2016, pacientes precisavam ser enviados via tratamento fora de domicílio (TFD) para outros estados em busca desse serviço, passando por dificuldades como distanciamento familiar, além da falta de assistência e acolhimento regional.

O governador Gladson Cameli, desde o início do seu governo, determinou que retomar a radioterapia no Acre era uma prioridade, lembrando até mesmo de cobranças de pacientes em suas redes sociais, além de pessoas próximas a ele atingidas pela doença. Ele aproveitou para agradecer todos os profissionais de saúde e técnicos envolvidos neste trabalho.

“Só das pessoas saberem que vão poder se tratar aqui e não precisar mais sair do seu estado, pra mim, isso não tem preço. Agradeço a todos os envolvidos nesse trabalho e dizer para a população que nosso dever é esse. Às vezes as coisas não acontecem no tempo que queremos, mas estamos empenhados ao máximo para facilitar e dar condições de saúde para a nossa população”, destacou o governador.

O diretor de Assistência e médico no Unacon, Melk Hadad, agradeceu ao governador pelo empenho para que este projeto finalmente desse certo, trazendo ao Acre um máquina extremamente moderna, precisa, com sete tipos de energia para o tratamento e que eleva o estado em décadas de avanço no combate à doença.

Segundo o secretário de Saúde, Alysson Bestene, que também esteve presente no evento: “Quando assumimos, existia a antiga bomba de cobalto, um equipamento obsoleto. Removemos, contratamos tudo que era necessário, reformamos todo o espaço e o próprio Conselho Nacional de Energia Nuclear esteve no estado habilitando a máquina. Foi um esforço do governo, da bancada federal junto ao Ministério da Saúde, para que chegássemos nesse momento”.

Acolhimento
A primeira paciente acreana a ser tratada pelo Acelerador Linear foi Maria da Conceição de Souza. Diagnosticada há dois anos com câncer de colo de útero e junto a uma família muito unida, ela já estava pronta para fazer o tratamento de radioterapia em Porto Velho (RO), mas foi avisada pelos médicos que com o início da operação da máquina poderia fazer o tratamento aqui mesmo.

Esperada do lado de fora por um marido emocionado por poder cuidar da própria esposa pertinho de casa, precisou de apenas quinze minutos para completar sua sessão, saindo tranquila e confiante de que tudo daria certo.

“Estou feliz de poder continuar aqui. Só eu sabia do esforço. Somos uma família humilde. A minha vontade era desistir e ficar aqui, voltar pra minha casa, mas graças a Deus tudo aqui deu certo e vamos continuar no Acre mesmo, perto de todo mundo. Meu muito obrigada”, conta a senhora.

O Unacon faz parte do complexo de serviço e atividades da Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre) desde 2007, atendendo o Acre, além de ter usuários dos estados vizinhos Rondônia, Amazonas e Roraima, e até mesmo da Bolívia e Peru. Oferece tratamento de quimioterapia adulto e infantil, cirurgias oncológicas e radioterapia. Possui 16 leitos de internação adultos e funciona todos os dias da semana, inclusive com emergência oncológica 24 horas por dia.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.