30.3 C
Rio Branco
2 agosto 2021 1:27 pm

Colonos indígenas ameaçam sequestrar operador e apreender máquina de prefeitura

"Se o prefeito sabia que não iria fazer o ramal, por que ele então foi lá e nos prometeu que faria?”

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Um trator pertencente à Prefeitura de Sena Madureira está sob ameaça de ser confiscado, inclusive com o sequestro do operador, pela comunidade São Paulina, no ramal São Francisco, zona rural do município, por falta de benefício de um ramal de acesso à localidade. A ideia é, com o sequestro do trator, a comunidade obrigar ao operador a proceder os benefícios no ramal, mesmo à contragosto e descumprindo ordens da Prefeitura local.

A informação foi dada ao portal Yaconews, de Sena Madureira, pelo professor Valmiro Padilha, liderança indígena da região. Segundo ele, assim que o trator entrar na região para beneficiar apenas uma comunidade anterior à sua, pelo menos 30 homens, indígenas e não-indígenas, estão prontos para confiscar o maquinário e o operador.
Segundo o professor, nesta época do ano, os moradores da comunidade ficam completamente isolados. A via de acesso alternativa seria o rio Purus, mas, segundo ele, uma cachoeira impede a navegação fluvial.

“Eu estou revoltado porque, na campanha eleitoral, o prefeito Mazinho Serafim esteve na nossa comunidade. Pediu nossos votos e prometeu que, se fosse eleito, o nosso ramal seria o primeiro a ser feito”, disse Padilha. “Agora, depois que ganhou a eleição, este prefeito virou às costas para nós. Nós confiamos nele por duas vezes e eu pergunto à comunidade de Sena Madureira: vale à pena continuar confiando neste homem numa próximas eleição?”.

O professor contou que o operador da máquina, que está hospedado na casa de um colono da região e que fica numa comunidade antes da sua, disse que a ordem emanada da Prefeitura é para beneficiar o ramal só até um determinado ponto, bem antes da comunidade Sãopaulina. “Eu estou denunciando isso porque estamos revoltados com o descaso. Se o prefeito sabia que não iria fazer o ramal, que não levaria o benefício até a gente, por que ele então foi lá e nos prometeu que faria?”, indagou.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.