22.3 C
Rio Branco
3 agosto 2021 11:07 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Estado quer cadastrar atletas e paratletas LGBT+ em MS

Ação integra a Semana Estadual do Orgulho LGBT+, realizada entre os dias 21 a 28 de junho

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

MATO GROSSO DO SUL (MS) – A Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas LGBT+, anunciou nesta quarta-feira (23), que abriu um cadastramento para atletas e paratletas LGBT+ de MS, aqui vivendo ou praticando algum esporte. Para realizar o cadastro basta preencher o formulário disponível no site www.cidadanialgbt.ms.gov.br e participar da ação que visa ser uma ferramenta importante para a categoria e ao governo, para desenvolver apoios na área e possíveis politicas públicas especificas.

O mapeamento lançado ontem, faz parte das atividades da Semana Estadual do Orgulho LGBT+, realizada entre os dias 21 a 28 de junho, pelo governo do Estado, por meio da SEPP-LGBT+.

Conforme o subsecretário PP-LGBT, Leonardo Bastos, o levantamento visa mapear todo o setor esportivo LGBT+ do Estado, e através dos dados coletados, realizar uma análise descritiva e quantitativa que possibilitará a Subsecretaria promover ações e firmar parcerias para a inserção desses atletas em competições e ações esportivas de forma proporcional e eficiente.

“Estamos alinhando esse mapeamento em parceria com a Fundesporte e a Fundação Municipal de Esporte de Campo Grande (Funesp). Esses dados nos garantirá a inserção desses atletas e paratletas em ações ofertadas por essas instituições. É necessário que saibamos a quantidade de representantes LGBT+ que praticam algum tipo de esporte, e assim sermos os facilitadores pela promoção do respeito à diversidade nos ambientes esportivos”, explica Bastos.

Ferramenta importante

O diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Ferreira Miranda, destaca a importância da ação. “O esporte é um espaço democrático e de inclusão social. A Fundesporte é parceira da Subsecretaria de Políticas Públicas LGBT e com esse cadastramento de dados dos atletas vamos dar visibilidade a esse público e fomentar ainda mais o envolvimento com práticas desportivas, visando também a qualidade de vida”, pontua.

O subsecretário ressalta que a ação além de ser mais uma voz, que se une na luta contra a LBGTfobia, pelo esporte passa a ter um papel importante. “Será como uma ferramenta para o combate ao preconceito, seja ele qual for. Lutamos para que os cadastros de atletas sejam amplos e representativos, nosso objetivo é trazer mais pessoas para praticar esportes, ter saúde e se sentir bem”, avalia Bastos.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.