13.3 C
Rio Branco
30 julho 2021 7:15 am

Senadora Mailza Gomes solicita prorrogação do Programa Luz para Todos

Ministro Bento Albuquerque também apresentou à senadora programa "Mais Luz para a Amazônia” que prevê a utilização de fontes renováveis de geração de energia elétrica

POR ASCOM

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) pediu ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, na tarde de terça-feira, 6, a prorrogação do Programa Luz para Todos até o ano de 2024. Atualmente, o programa tem prazo de encerramento em 2022 pelo Decreto 9.357/2018 ainda do governo Temer.

De acordo com Mailza, o programa é fundamental para as populações do nosso estado que ainda não tem acesso à energia elétrica. “Pedi ao ministro para o programa continuar até o ano de 2024. Nossa região tem um período invernoso longo e dificulta a sua execução. Tenho andado por todo o estado, ido em locais de difícil acesso, visitado ribeirinhos e os moradores têm me pedido que chegue energia elétrica até eles. Estive no Parque Nacional da Serra do Divisor, um local onde reside várias comunidades e de grande potencial turístico, mas ainda não tem eletricidade. Também estive na aldeia indígena Paroá/Boa União em Feijó assim como em diversas localidades do Alto Acre e o pedido das pessoas foi um só: precisamos de energia elétrica. Me comprometi com essa demanda, pois levar eletricidade para esses locais significa desenvolver atividades produtivas e dar aos moradores uma vida com mais qualidade,”, destacou a parlamentar.

O ministro Albuquerque informou à senadora que irá se empenhar para atender esta demanda e irá acelerar o trâmite da criação do programa Mais Luz Para a Amazônia. “Senadora, eu tenho um carinho enorme pelo Acre e vocês podem contar comigo. Os cidadãos não ficarão desassistidos por conta de um prazo, por conta de um cronograma. O MME está empenhado e comprometido em levar energia de qualidade, limpa e sustentável para a Amazônia”, disse o ministro.

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom acompanhou a senadora Mailza na agenda com o ministro.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.