26.3 C
Rio Branco
28 setembro 2021 12:36 am

O que se sabe do concurso INSS até o momento. Entenda!

Anúncio do presidente da autarquia pela necessidade é a novidade do último pedido de concurso INSS ao Ministério da Economia. Confira!

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 23/08/2021 09:55

A notícia de que um novo concurso INSS pode ser autorizado já virou novela, não é mesmo? E essa já está há um bom tempo no ar. No entanto, ao que parece, finalmente já estamos chegando nos capítulos finais.

Isso porque, o próprio presidente do Instituto Nacional de Seguro Social, Leonardo Rolim, confirmou que a intenção é que a seleção ocorra antes das Eleições do ano que vem.

Para que isso ocorra, é necessário que o aval do Ministério da Economia seja publicado até abril de 2022 para que haja tempo hábil para as convocações dos aprovados.

O pedido de concurso que aguarda autorização é para o preenchimento de 7.575 vagas, de níveis médio e superior. A expectativa é de oportunidades em todo o país.

Até o dia 31 de agosto deve ser encaminhada a Proposta de Lei Orçamentária Anual (Ploa 2022), que deve indicar ou não orçamento para a realização do novo concurso.

Nesta matéria você confere uma análise sobre a situação do pedido de concurso INSS, as disciplinas que devem ser estudadas para a seleção e onde você pode iniciar ou intensificar a sua preparação.

Concurso INSS costuma ser bastante concorrido

O último concurso do Instituto Nacional do Seguro Social foi realizado em 2015. Para se ter ideia do nível de concorrência, a seleção teve um total de 1.087.789 inscrições deferidas.

Somente para o cargo de técnico do seguro social, de nível médio, foram 1.043.807 inscritos. Já para a função de analista do seguro social, de nível superior, foram 43.982 cadastros.

Naquele ano, a seleção ofereceu vagas em quase todo país, com os candidatos tendo que escolher a agência da previdência social em que seria lotado, dentro da gerência-executiva (Região) escolhida no momento da inscrição.

Para o próximo concurso ainda não se sabe quais serão as regras para lotação nas agências. No entanto, as últimas seleções do executivo federal têm sido com concorrência nacional.

Ou seja, pode ser que todos concorram ao números total de vagas e as convocações possam acontecer conforme a necessidade do órgão, que realizará as nomeações de acordo com as regiões que mais precisam desses novos servidores.

Mais, sobre a lotação, ainda é necessário aguardar a publicação do edital para saber como será a disputa, que promete ser acirrada, já que a expectativa é de um alto número de inscritos.

Concurso INSS já teve disciplinas reveladas

Com a expectativa pelo aval do pedido de concurso INSS, muitos candidatos ficam na dúvida sobre o que estudar. A primeira dica dos especialistas é se guiar pelo último edital publicado.

No entanto, na solicitação enviada ao Ministério da Economia, a autarquia colocou as disciplinas que deverão ser cobradas nas questões das provas objetivas.

Assim, é possível iniciar a preparação de maneiras mais assertiva e sem dúvidas ou surpresas pelo caminho. Na lista encaminhada à pasta da Economia constam as seguintes matérias:

  • Língua Portuguesa;
  • Raciocínio Lógico;
  • Informática;
  • Noções do Regime Jurídico Único;
  • Código de Ética do Servidor Público;
  • Direito Constitucional;
  • Direito Administrativo; e
  • Sistema de Seguridade Social.

Os conhecimentos dessas disciplinas serão cobrados tanto para o cargo de técnico do seguro social, de nível médio, quanto para analista do seguro social, de nível superior.

No entanto, no caso do analista, os exames ainda devem contar com perguntas de conhecimentos específicos, de acordo com a especialidade que será oferecida no edital.

Presidente do INSS reforça a importância de novo concurso

Ao contrário dos últimos presidentes da autarquia, que insistiam na digitalização dos serviços sem olhar a necessidade de contratação de pessoal, o atual gestor do INSS, Leonardo Rolim, destaca a urgência de novos servidores.

Em junho, em entrevista à CBN, Rolim confirmou que o instituto precisará de novas contratações, pois será necessário substituir os temporários e os servidores que já estão em condição de aposentar.

No caso dos temporários, segundo o INSS, 2.275 contratos terminarão em dezembro deste ano. Já sobre servidores em condição de aposentadoria, para os próximos cinco anos, a autarquia estima um total de 4.569 profissionais nesta situação.
As últimas informações sobre déficit de pessoal no instituto revelam um número de mais de 22 mil servidores, sendo 20.309 técnicos (de nível médio) e 2.372 analistas (de nível superior).

Otimista em relação a possibilidade por um aval da Economia, o presidente do INSS aponta esses motivos para a realização de um novo concurso e ressalta que a autarquia precisa de mais de 3 mil vagas, pelo menos, para a reposição dos temporários.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.