23.3 C
Rio Branco
16 maio 2022 8:09 pm

Durante sessão do STF, Cármen Lúcia cobra apuração de estupro e morte de menina ianomâmi

Procuradoria-Geral da República diz que investiga e vê fato como 'chocante'. Vítima era de comunidade atingida pelo garimpo ilegal na Terra Yanomami, em Roraima.

POR G1

Última atualização em 28/04/2022 15:32

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), cobrou nesta quinta-feira (28) a investigação e o esclarecimento das circunstâncias da morte de uma menina ianomâmi de 12 anos, numa comunidade na região de Waikás, em Roraima.

Há relatos de que a menina foi morta depois de ser estuprada por garimpeiros.

Em discurso na abertura de sessão do STF, Cármen Lúcia afirmou que as mulheres brasileiras, entre elas as indígenas, são vítimas de “descalabro de desumanidades”. O presidente o STF, Luiz Fux, classificou o caso como “gravíssimo”.

O Ministério Público Federal informou que investiga o caso.

A morte da menina foi divulgada na noite de segunda (25) pelo presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kwana (Condisi-YY), Júnior Hekurari Yanomami, que também é uma das lideranças desse povo.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.898 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.