21.3 C
Rio Branco
27 maio 2022 10:13 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Marido agride esposa com socos, mordida e ‘mata-leão’ após chegar em casa e não ter janta: ‘você vai morrer’

Agressão ocorreu nesta terça-feira (26), logo depois do suspeito chegar do trabalho

POR G1

Um rapaz de 23 anos foi preso, nesta terça-feira (26), após espancar a própria esposa com socos, mordida e ‘mata-leão’, em Campo Grande (MS). Conforme registro policial, o crime ocorreu depois que o suspeito chegou do trabalho e não encontrou o jantar pronto.

Ao g1, a delegada Sueli Araújo detalhou que a vítima estava em casa fazendo a limpeza da residência, quando o marido chegou por volta das 21 horas perguntando sobre o jantar. A vítima então disse que ainda não tinha feito a comida porque não tinha arroz para cozinhar.

“O motivo das agressões foram banais, ele chegou em casa, não tinha janta e ficou nervoso. A vítima falou que não tinha arroz, ele mandou ela comprar e quando foi pegar o celular para ir ao mercado, ele se irritou e começou a agredi-la”, detalhou Sueli.

Com raiva, o agressor se alterou e começou a espancá-la com socos, chutes e até mesmo mordidas. “Se você voltar sem o arroz vai morrer”, disse o homem, que depois aplicou um mata-leão na esposa a derrubando no chão.

De acordo com a delegada, a vítima conseguiu fugir de casa e pedir ajuda. “Ela demonstrou muito abalo emocional com toda a situação, tinha marcas de mordidas e hematomas pelo corpo”.

Em depoimento, a mulher relatou que eram constantes as agressões do marido e que tinha muito medo dele. O homem foi preso em flagrante e levado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

O caso foi registrado como lesão corporal dolosa e ameaça.

Desentendimento por motivo banal

A delegada da Deam destacou que problemas sociais fomentam desentendimentos por motivos banais e a violência no âmbito doméstico, o que foi agravado pela pandemia da Covid.

“Fatores como desemprego, renda diminuída, dificuldades que vieram com a pandemia acabam por fomentar a violência. Aumenta a tensão, a intolerância, o alcoolismo, e desta forma a violência e os conflitos domésticos também aumentam”, esclareceu.
Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.