22 de abril de 2024

Acre fecha janeiro com mais de 6 mil notificações de casos de dengue e ganha destaque nacional

No dia 5 de janeiro, o governo do Estado decretou situação de emergência por conta do aumento nos casos de dengue

De acordo com os dados divulgados pelo Painel de Monitoramento da Dengue, da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), o número de notificações de casos de dengue em janeiro foi de 6.233 no estado do Acre.

Apesar do alto número de notificações, o total não foi maior que o acumulado do mês de dezembro de 2023, quando o estado teve uma explosão de casos de dengue, com 9.436 notificações. A redução de um mês para o outro foi de 33,94%.

Acre fecha janeiro com mais de 6,2 mil notificações de casos de dengue/ Foto: Reprodução

O total de notificações de dengue em janeiro deste ano já chega a quase 69% das notificações de todo o ano de 2022, quando o estado registrou 9.098.

A capital acreana lidera o ranking de casos notificados como dengue. Ao todo, foram 2.947. Em seguida está Brasiléia, com 782, e Cruzeiro do Sul, com 661 notificações.

Governo decretou situação de emergência

No dia 5 de janeiro, o governo do Estado decretou situação de emergência por conta do aumento significativo dos casos de dengue. O decreto é válido por 90 dias.

Dados do Painel de Monitoramento das Arboviroses do Ministério da Saúde, revelam que o estado do Acre teve o segundo maior crescimento no número de casos de dengue do país no ano de 2023, quando comparado ao ano anterior, 2022.

Prefeitura de Rio Branco realiza borrifação

Em virtude da alta nos casos de dengue, a prefeitura de Rio Branco realiza desde o dia 2 de janeiro, a borrrifação na região da Baixada da Sobral e do Segundo Distrito de Rio Branco para conter o mosquito Aedes aegypti. 

Até a última quinta-feira (30), os agentes de endemias já passaram por todos os bairros da baixa da Sobra, além dos bairros Floresta, Cidade do Povo, Belo Jardim I e II, Santo Afonso e Rosalinda.

Vacinação

No Acre, 11 municípios foram incluídos na lista do Ministério da Saúde para receber a vacina Qdenga, contra a dengue. O público-alvo será de crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas.Ainda segundo o governo federal, as doses da vacina serão distribuídas aos municípios em fevereiro, quando deve iniciar a aplicação.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost